Juíza da VEP pede providências do GDF para garantir voto de presos

Seape deverá disponibilizar carros e motoristas para o deslocamento dos membros das mesas receptoras de votos e justificativas

atualizado 30/09/2022 18:28

cerca de presídio Mikhail Pivikov/EyeEm via Getty Images

A juíza titular da Vara de Execuções Penais (VEP) do Distrito Federal , Leila Cury, pediu que a Secretaria de Administração Penitenciária (Seape) tome providências para garantir que os presos consigam votar no dia das eleições. O primeiro turno está marcado para 2 de outubro.

Segundo a juíza, como serão instaladas seções eleitorais no Centro de Detenção Provisória I (CDP I), no Centro de Progressão Penitenciária (CPP) e na Penitenciária Feminina do DF (PFDF), é preciso que a Seape providencie carros e motoristas para o deslocamento dos membros das mesas receptoras de votos e justificativas. Assim, será possível realizar a retirada e a devolução das urnas eletrônicas e kits de locais.

Para garantir a segurança e a ordem das votações, a magistrada determinou que a Seape providenciasse a publicação de ato comunicando a antecipação da saída quinzenal de presos. O que estava previsto para sábado (1º/10), foi antecipado para esta sexta-feira (30/9), com retorno em 1º de outubro de 2022.

A medida deverá ser implementada no CPP, PFDF e CIR e já está autorizada para o caso de segundo turno das eleições na capital federal.

Mais lidas
Últimas notícias