Dona de flat é investigada por aplicar golpes do falso aluguel

Proprietária de apartamento no Garvey Park Hotel foi acusada em duas ocorrências policiais na 5ª DP, que investiga as denúncias

Google Street View/ReproduçãoGoogle Street View/Reprodução

atualizado 14/02/2020 17:54

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) abriu investigação para apurar denúncias de estelionato apresentadas contra uma proprietária de flat no Garvey Park Hotel, localizado no Setor Hoteleiro Norte.

A mulher é suspeita de aplicar golpes de falso aluguel. Os casos são investigados pela 5ª Delegacia de Polícia (área central). As ocorrências foram registradas em julho de 2019 e em janeiro deste ano.

Ao Metrópoles, uma das vítimas, que pediu para não ser identificada, afirmou que conheceu a suspeita através de anúncios na internet. “No início do ano, vi uma publicação de uma unidade toda mobiliada, que ficava perto do meu trabalho, e manifestei interesse em alugá-la”, explica.

À possível inquilina, a acusada teria afirmado que o aluguel do imóvel ficaria em R$ 1,8 mil com taxas de rateio de água, luz e condomínio inclusas. “Fiquei interessada, olhei as redes socais dela e a todo instante me mostrava bastante confiança. Decidi, então, fechar o negócio.”

Ela afirma que estava viajando e não chegou a visitar o flat ofertado, mas pagou o valor sugerido via boleto. No entanto, a proprietária faltou ao encontro em que entregaria a chave da unidade. “Quando cheguei lá, ela não estava. Não atendia as minhas ligações e não respondia as minhas mensagens.”

Carregada de malas e já preparada para morar no apartamento, a inquilina afirma que precisou se hospedar no mesmo local por não ter onde dormir.

“Foi quando ela respondeu: disse que teve um imprevisto, mas que resolveria meu problema. Até falou para eu ficar no hotel, que ela pagaria as minhas diárias. Fiquei sete dias hospedada e, quando fui atrás da administração me disseram que ela [a locadora] só tem uma unidade e esse apartamento estava locado até o final do mês”, afirmou.

A vítima voltou a procurar a proprietária do imóvel e pediu o ressarcimento. “Ela chegou a depositar um envelope vazio na minha conta e, quando entrei novamente em contato, ela voltou a dar um monte de desculpas, disse que havia depositado na boca do caixa e que era um problema do banco”, finalizou.

Ao descobrir o golpe, relata que decidiu procurar a 5ª DP para denunciar o ocorrido. Na unidade policial, tomou o conhecimento de outra denúncia apresentada contra a estelionatária. Em uma outra ocorrência policial, ao qual o Metrópoles teve acesso, uma mulher relata ter perdido R$ 1,5 mil após ser alvo do mesmo golpe.

Segundo o depoimento, o valor era cobrado antecipadamente para liberar a entrada da futura inquilina no imóvel. Ocorre, contudo, que após o pagamento a suspeita não autorizou sua entrada no flat.

Ao questionar a proprietária, a vítima afirma que esta passou a dar “desculpas” para o ocorrido. As partes acordaram que a mulher voltaria ao local no dia seguinte para resolver o problema. No entanto, a dona do apartamento não apareceu ao encontro.

A reportagem entrou em contato com a dona do flat, mas o celular dela estava desligado. O Metrópoles acionou a assessoria de imprensa do Garvey Park Hotel e aguarda retorno. O espaço permanece aberto para eventuais manifestações.

Últimas notícias