metropoles.com

DER troca Detran por Serpro para economizar na emissão de multas

Departamento de Estradas de Rodagem fechou contrato com o órgão federal, que ofereceu menor preço do que a autarquia local

atualizado

Compartilhar notícia

Gabriel Jabur/Agência Brasília
Blitz DER
1 de 1 Blitz DER - Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

As receitas do Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF) devem encolher este ano. Embora faça parte da estrutura do GDF, o Departamento de Estradas de Rodagem do DF (DER-DF) cancelou o convênio com a autarquia local para a emissão de multas e firmou convênio com um órgão federal. O motivo alegado é a redução de custos. Somente no ano passado, o serviço rendeu R$ 5,3 milhões ao Detran-DF.

Agora, as multas do DER serão emitidas pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), empresa pública vinculada ao Ministério da Fazenda. Assim, o dinheiro deixará de vir para os cofres do GDF e passará a engordar os da União.

O contrato para a emissão de multas do ano passado, que vigorou por 12 meses, foi finalizado em 1º de janeiro de 2017 e substituído pelo do Serpro. O DER-DF vai pagar R$ 8,6 milhões ao órgão ligado ao governo federal pelo serviço. O novo convênio vale do primeiro mês deste ano a junho de 2019.

0

De acordo com o DER-DF, o principal motivo para o cancelamento do contrato com o Detran-DF é a economia. Quando as multas eram processadas pelo Detran-DF, o órgão pagava R$ 14,50 por autuação para usar o sistema da autarquia local. Com o do Serpro, o custo passa a ser de R$ 9,50 por multa.

“Sempre fomos muito bem atendidos pelo Detran-DF, mas estamos tentando reduzir custos. Com essa substituição, poderemos redirecionar investimentos para a educação de motoristas, sinalização, fiscalização de trânsito e intervenções em pontos críticos de acidentes ou congestionamentos”, explica o diretor-geral do DER-DF, Henrique Luduvice.

Luduvice afirma ainda que o órgão participou de todo o processo de construção do sistema do Serpro e que pôde aderir sem custos. Acionado pelo Metrópoles, o Detran-DF confirmou o fim do contrato “por uma decisão daquele órgão, que tem autonomia por optar pelo sistema que julgar melhor, para atender as suas necessidades”.

De acordo com a autarquia, ainda existe um convênio firmado entre DER e Detran, com vários objetivos comuns, tais como campanhas educativas, engenharia e fiscalização de trânsito. “E estes continuam, sem qualquer alteração”.

De acordo com dados disponibilizados no site do Detran-DF, as receitas do órgão aumentaram no ano passado em comparação com 2015 – passaram de R$ 369 milhões para R$ 410,2 milhões. Deste total arrecadado em 2016,  R$ 110,3 milhões vieram de multas e quase R$ 300 milhões foram de serviços prestados.

Além de economia, o convênio com o Serpro abre ao DER-DF o leque das tecnologias Radar e do Sistema de Notificação Eletrônica (SNE). A primeira, desenvolvida pela empresa, é um sistema de gestão de infrações de trânsito, com fiscalização do registro e pagamento de multas.

A segunda tecnologia refere-se ao SNE, um aplicativo para smartphones que dá 40% de desconto em multas para os usuários cadastrados. As notificações de infrações são enviadas eletronicamente aos motoristas que se cadastraram no SNE pelo aplicativo ou site.

O DER aderiu ao sistema no fim do ano passado, primeiro que o Detran-DF. Para estimular o uso e reduzir a quantidade de papéis circulando, o órgão se compromete a dar o desconto no valor cobrado pela infração. Por exemplo, se você levar uma multa gravíssima de 7 pontos iria pagar R$ 293,47. Com o aplicativo, você economizará R$ 117,39 (pagará R$ 176,08).

O DER-DF é responsável por dezenas de rodovias consideradas vias importantes de escoamento do fluxo de veículos no Distrito Federal, como Estrada Parque Taguatinga (EPTG), Estrada Parque Indústria e Abastecimento (EPIA),  Eixo Rodoviário (DF-002), Estrada Parque Contorno (DF-001), Estrada Parque Guará (EPGU) e Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB). (Colaborou Pedro Alves)

 

0

 

 

 

 

 

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comDistrito Federal

Você quer ficar por dentro das notícias do Distrito Federal e receber notificações em tempo real?

Notificações