*
 

Servidores do Hospital Regional do Gama (HRG) registraram momentos de tensão com a chuva que caiu na tarde de quinta-feira (2/11). A força da água inundou pelo menos cinco alas, incluindo a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e o centro cirúrgico. De acordo com o Conselho de Saúde da Regional, todas estavam ocupadas. Apesar do susto, os espaços não precisaram ser evacuados.

Nos vídeos, é possível observar a água descendo pelo teto, escorrendo pelas paredes e saindo pelas luminárias. As imagens também mostram medicamentos molhados e fios expostos por todos os lados.

Segundo o conselheiro Paulo Martins, as imagens foram feitas por volta das 16h. Além da UTI, o centro cirúrgico, a cardiologia, o centro médico e a lavanderia foram inundados.

Martins contou que recentemente ocorreram reformas nas mesmas áreas atingidas pelas infiltrações. Elas foram realizadas por uma faculdade particular, que utiliza o local para dar aulas práticas aos seus alunos.

“A Secretaria de Saúde não quis receber a contrapartida em dinheiro, e a faculdade fez as reformas. São os mesmos espaços que eles reformaram”, afirmou Paulo Martins.

Recentemente, a pediatria do HRG foi reinaugurada, mas o funcionamento durou apenas um mês. Os profissionais contratados pediram demissão e a unidade foi novamente fechada. Leitos de UTIs também estão fechados, de acordo com Paulo Martins por falta de equipamentos.

“Pessoal tem, o governo contratou. Mas a falta de manutenção dos equipamentos faz com que eles fiquem parados, de braços cruzados”, denunciou o membro do conselho.

Nota da Secretaria de Saúde
Por meio de nota, a Secretaria de Saúde confirmou que o alagamento é decorrência da forte chuva de quinta-feira (2/11). Mas, de acordo com a Pasta, apenas um corredor da unidade e parte da enfermaria foram atingidos.

“A Secretaria de Saúde informa que o atendimento no pronto-socorro do HRG está normalizado. Devido à forte chuva que caiu na região do Gama, na tarde de quinta-feira (2), e o grande volume de água na tubulação, as redes de esgoto e de águas pluviais não suportaram a vazão causando o transbordamento em um corredor da unidade. A água chegou a atingir uma parte da enfermaria.”

De acordo com a SES-DF, após o incidente, foram acionadas as equipes de manutenção, limpeza e conservação do hospital, que fizeram o esgotamento da água, a limpeza e a higienização do corredor.

Ainda segundo a Pasta, “nenhum paciente precisou ser remanejado”. “Os demais setores da unidade não foram afetados e o atendimento no pronto-socorro não foi interrompido”, destacou a nota.

Também houve registro de queda no fornecimento de energia da Companhia Energética de Brasília (CEB), durante uma hora. No entanto, o HRG dispõe de dois geradores, que garantiram a continuidade do atendimento. Havendo queda de energia, os geradores mantêm o funcionamento dos aparelhos da UTI, do centro cirúrgico, do pronto-socorro, das alas de internação e administrativas.

 

 

COMENTE

chuvainundaçãoHospital Regional do Gama
comunicar erro à redação