Deixe os tabus do lado de fora e pode entrar. Tudo sobre sexo, para você gozar a vida.

Chupada fatal: veja 5 erros para evitar na hora do sexo oral

A sexóloga Marcela Fernandes, da Vibrio, elencou erros fatais na hora de cair de boca em um homem. Confira e fuja deles

atualizado 03/08/2022 6:03

Quando o assunto é sexo oral, os manuais costumam se voltar ao prazer feminino. Afinal, quando se fala em orgasmo, as mulheres estão em desvantagem. Quem acumula o maior número de gozos, inclusive a sós, são os homens. Por isso, a Pouca Vergonha já produziu diversas matérias revelando os erros que muita gente comete na hora de cair de boca em uma mulher. Mas, desta vez, vamos te ensinar a arrasar no boquete.

A pedido da coluna, a sexóloga Marcela Fernandes, da loja de produtos eróticos Vibrio, elencou cinco erros que as pessoas costumam cometer durante o sexo oral em um pênis. 

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0

Atenção: sabemos que o boquete divide opiniões. De um lado, há quem ame e considere empoderada a sensação de um pênis na boca no movimento vai e vem. De outro, há quem rejeite a ideia de alguém empurrar o membro para a língua e ainda conduzir a cabeça da parceria. Se você é do tipo que curte, esta matéria é para você. Confira e deixe de fora da sua transa cada uma das atitudes a seguir:

Fazer por obrigação

Gostar ou não de fazer sexo oral é individual. Se você não gosta, não faça por obrigação. “Lembre-se de que você não é obrigado a fazer nada só para agradar o parceiro. Se não quer, não faça. É melhor do que forçar algo e deixar o clima desconfortável”, alerta a especialista.

Então, caso não se sinta à vontade, a dica é: não faça.

Deixar o cabelo desamarrado

Essa vale para todas as pessoas que têm o cabelo comprido e estão pensando em cair de boca no boy. Fazer oral com o cabelo solto é pedir para se atrapalhar e cortar o clima. “Lembre-se de prender os fios antes da transa ou peça para ele segurá-los”, sugere a profissional.

Não conhecer a região

Premissa para o sexo: conhecer a anatomia do par. Para isso, vale dar uma boa explorada antes, nas preliminares com as mãos. Não adianta querer fazer um bom oral sem conhecer os pontos sensíveis do parceiro.

“Uma dica é dar mais atenção à glande, além de perguntar ao par o que ele mais gosta”, indica a sexóloga.

Querer fazer uma performance

Querer performar como uma atriz, ao invés de viver e curtir o momento, pode arruinar o sexo oral.

“Nunca use como parâmetro as coisas que você vê em filmes pornográficos. O simples funciona! Faça o que te deixa confortável no momento”, aconselha Marcela.

Não se prevenir

Por fim, mas não menos importante, o principal erro de muitas pessoas é achar que o sexo oral não transmite doenças. Previna-se, sempre. Use camisinha.

Mais lidas
Últimas notícias