Presidente do Senado já “abraçou” indicação de André Mendonça ao STF

Para aliados de André Mendonça, a ajuda do presidente do Senado minimiza a falta do apoio de Davi Alcolumbre (DEM-MG) à indicação

atualizado 05/08/2021 9:42

Coletiva de imprensa com presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco.Igo Estrela/Metrópoles

Aliados de André Mendonça dizem que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), já teria “abraçado” a indicação do ministro para o Supremo Tribunal Federal (STF).

Em outras palavras, isso significa que Pacheco estaria ajudando o indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para a corte a obter votos no Senado para aprovar a indicação.

Parlamentares que auxiliam Mendonça no contato com os senadores dizem que o ministro e o presidente do Senado têm se falado diariamente sobre as articulações.

Para aliados de Mendonça, essa ajuda de Pacheco minimiza a falta de apoio à indicação de senadores, como Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

Pacheco se reúne com Alcolumbre

Na terça-feira (3/8), Alcolumbre se reuniu com Pacheco na residência oficial do presidente do Senado, em Brasília, para tratar, entre outros assuntos, da sabatina de Mendonça na CCJ.

Pacheco afirmou ao correligionário que pretende marcar uma semana de “esforço concentrado” para sabatinas e votações de indicações de Bolsonaro para autarquias e órgãos do Judiciário.

Além da indicação de Mendonça para o Supremo, o Senado precisa analisar a recondução de Augusto Aras para o cargo de procurador-Geral da República.

Últimas notícias