Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Natália Portinari

Uma articulação para Lula manter a Secom com o Ministério das Comunicações

Há uma articulação em curso no governo de transição para que Lula mantenha a Secretaria de Comunicação dentro do Ministério das Comunicações

atualizado 27/11/2022 3:27

Presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva sorri para imprensa na chegada ao STF para reunião com a Ministra Rosa Weber em brasília - Metrópoles Breno Esaki/Especial Metrópoles

Há uma articulação em curso no governo de transição para que Lula mantenha a Secretaria de Comunicação (Secom) dentro do organograma do Ministério das Comunicações, e desta vez com um ministro que de fato tenha ingerência na comunicação social do governo, ao contrário de Fábio Faria.

O argumento central de quem defende a proposta é que não haveria sentido em pensar uma política de comunicação social do governo sem, por exemplo, que o país consiga levar internet gratuita e de qualidade a toda a população. O entendimento é que a comunicação social do governo, portanto, deve encarar também os desafios trazidos pela transformação digital ao mercado de telecomunicações.

Pela configuração atual, a Secom está dentro do ministério e cuida do relacionamento do governo com a imprensa e a gestão das verbas de publicidade estatal, mas na prática ela se subordina a Bolsonaro.

Caso esse desenho dê certo, o cargo de ministro das Comunicações será, na prática, também o de chefe da comunicação social do governo.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna