Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Rio de Janeiro treme com possibilidade de Adriana Belém fazer delação

Operação encontrou R$ 1,8 milhão na casa de delegada

atualizado 13/05/2022 10:44

Reprodução

Juízes, desembargadores, promotores e principalmente delegados do Rio de Janeiro estão suando frio nos últimos dias, desde que foi presa Adriana Belém, a delegada em cuja casa foi encontrado R$ 1,8 milhão.

A razão é o medo de que Belém faça delação premiada, o que, até agora, ainda está longe de ser algo cogitado pela advogada da delegada, Luciana Pires, que também representa Flávio Bolsonaro, o governador Cláudio Castro e o presidente da Assembleia do Rio, André Ceciliano.

Oficialmente, o discurso é o contrário: Belém não teria nada a delatar. A ver.

(Atualização às 09h45 do dia 13 de maio de 2022 – Em nota, a defesa de Adriana Belém afirmou que a delegada “não tem o que delatar” e que “no momento oportuno será demonstrada a origem do valor”. Segundo a advogada Luciana Pires, “a mera cogitação de colaboração premiada neste caso vai de encontro à orientação e tese defensiva”.)

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna