metropoles.com

Pai de ex-ministro de Bolsonaro contrata agência do “gabinete do ódio”

Robinson Faria, pai do ex-ministro das Comunicações Fábio Faria, é deputado pelo PL e contratou empresa de ex-assessores do gabinete do ódio

atualizado

Compartilhar notícia

Reprodução/Instagram
O deputado Robinson Faria, do PL do Rio Grande do Norte, durante participação em comissão na Câmara
1 de 1 O deputado Robinson Faria, do PL do Rio Grande do Norte, durante participação em comissão na Câmara - Foto: Reprodução/Instagram

O ex-governador do Rio Grande do Norte e hoje deputado Robinson Faria, pai do ex-ministro das Comunicações Fábio Faria, contratou a empresa de ex-integrantes do gabinete do ódio do governo Bolsonaro. Faria paga R$ 5 mil por mês para ter os perfis em redes sociais administrados pela agência de José Matheus Sales Gomes, Leonardo Augusto Matedi Amorim e Mateus Matos Diniz.

Os ex-assessores do gabinete do ódio criaram a Mellon Comunicação e Marketing Ltda em 17 de maio deste ano. Três dias antes, Gomes pediu exoneração do gabinete do deputado Alexandre Ramagem, do PL do Rio de Janeiro. Ele trabalhou como assessor de Ramagem por apenas dois meses.

Robinson Faria é filiado ao PL e começou a pagar pelos serviços da Mellon em agosto. Os valores são reembolsados com a verba de gabinete da Câmara.

Gomez e Diniz são investigados no Inquérito das Fake News que corre no STF. Já Leonardo Amorim está empregado no gabinete do senador Magno Malta, do PL do Espírito Santo.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comGuilherme Amado

Você quer ficar por dentro da coluna Guilherme Amado e receber notificações em tempo real?

Notificações