metropoles.com

GSI recua e diz que apura atuação de funcionários no 8 de janeiro

Agora, ministro do GSI diz ter aberto investigação interna em 26 de janeiro, ou seja, só 18 dias após atos terroristas no Planalto

atualizado

Compartilhar notícia

Igo Estrela/Metrópoles
Manifestantes com móveis quebrados _ Metrópoles
1 de 1 Manifestantes com móveis quebrados _ Metrópoles - Foto: Igo Estrela/Metrópoles

O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) recuou e afirmou, na segunda-feira (13/2), ter aberto sindicância para apurar a atuação de seus servidores no 8 de janeiro, quando o Planalto foi invadido e depredado. Segundo o ministro do GSI, general Gonçalves Dias, a investigação interna foi aberta no último dia 26, ou seja, só 18 dias após os atos terroristas.

Na semana passada, o GSI afirmou, em resposta a um pedido da coluna por meio da Lei de Acesso à Informação, não ter aberto qualquer sindicância contra seus funcionários. Antes disso, o ministério havia se recusado a responder aos questionamentos, alegando riscos à atividade de inteligência.

Agora, em uma terceira instância, o órgão disse ter aberto duas investigações internas sobre o 8 de janeiro: uma em 16 de janeiro, para apurar danos materiais sofridos pelo GSI na invasão; e outra em 26 de janeiro, com vistas a apurar a atuação de funcionários do ministério.

No mês passado, a coluna mostrou que integrantes do GSI queriam deixar os golpistas que saquearam o Planalto saírem pelo térreo do prédio. Os radicais só foram presos por ordem da Polícia Militar, que chegou a ser confrontada por um coronel do Exército. Um assessor que presenciou a invasão do palácio afirmou, em entrevista, que os militares do GSI não reprimiram os terroristas. O relato é corroborado por vídeos do 8 de janeiro.

0

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comGuilherme Amado

Você quer ficar por dentro da coluna Guilherme Amado e receber notificações em tempo real?

Notificações