Gente como a gente! No JN, Bonner reclama de ligações indesejadas

"É uma pena, porque eu não sou o Samuel, nem o Adailton e eu não sou a Jéssica, gente", disse ele, com bom humor

atualizado 22/10/2019 13:52

William Bonner na redação do jornalismo da Globo Reprodução

Se você não aguenta mais os serviços de telemarketing ligando no seu número para oferecer itens totalmente dispensáveis, saiba que não está sozinho. Até mesmo o editor do maior telejornal do Brasil sofre com esse martírio. E ele deixou isso bem claro durante o Jornal Nacional dessa segunda-feira (21/10/2019). Durante uma matéria sobre o tema, ele mandou uma indireta.

“É uma pena, porque eu não sou o Samuel, nem o Adailton e eu não sou a Jéssica, gente”, disse ele, com bom humor. “Já tem três nomes”, mandou Renata Vasconcellos, sem esconder o riso.
Pesquisa feita pela Secretaria Nacional do Consumidor, do Ministério da Justiça, revela que 92,5% dos brasileiros recebem ligações indesejadas de telemarketing.

0

Segundo os entrevistados, ao atender o telefone, a ligação cai ou fica muda em 85,8% dos casos fazendo com que 56,5% não saibam nem informar o motivo do contato e 55,6% não consigam identificar quem ligou.

Desde julho, consumidores do Distrito Federal podem acessar a página do Procon, órgão da Secretaria de Justiça e Cidadania, e cadastrar até cinco números de telefones fixo e celulares, sem nenhum custo, para bloquear o recebimento de ligações e de mensagens de telemarketing.

Últimas notícias