">
*
 
 

Com o propósito de convencer a opinião pública sobre a necessidade de se adotar o sistema de gestão das organizações sociais (OSs) no Distrito Federal, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) participou na manhã desta segunda-feira (10/9) de um debate sobre o tema no Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP).

Durante o evento, a implementação das OSs recebeu o apoio de nomes de peso no meio jurídico. Entre os apoiadores da medida, falaram o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes, que preside o IDP, e o ex-ministro do STF Carlos Ayres Britto. Ambos são da opinião de que o sistema de OSs pode ajudar a tirar o DF do buraco em que a administração de hospitais e postos de saúde se encontra. Desde que a administração seja monitorada pelo governo, defenderam os juristas.

O apoiamento qualificado, no entanto, não livrou Rollemberg de passar por uma saia justa durante o debate.

Quando os palestrantes da mesa se despediam, um integrante da plateia que representa o SindSaúde, sindicato frontalmente contra a implementação das OSs no DF, abordou o ministro Gilmar Mendes e lhe perguntou diante de todo o público do auditório: “Se as organizações sociais não podem ter fins lucrativos, como é que elas fazem doação de campanha, tipo o Mouhamad Moustafa? A gente queria entender isso”.

Preso em Manaus acusado de desviar recursos da saúde, Moustafa doou R$ 600 mil à campanha de Rollemberg. O médico tenta se qualificar para administrar OSs no DF.

O autor da pergunta, obviamente, ficou no vácuo. Mas recebeu uma salva de palmas de parte da plateia.

Veja o vídeo:



Rodrigo RollembergGilmar MendesMouhamad Moustafa
 


COMENTE

Ler mais do blog