*
 
 

O apoio do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, não está garantindo a Joe Valle tranquilidade para fechar alianças. Contrário à aproximação com o pré-candidato ao Buriti Jofran Frejat (PR), um grupo de filiados está se articulando sem o aval do presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

O objetivo é estruturar uma candidatura própria com apoio da Rede, do PCdoB e do PPL. A primeira legenda também é cortejada por Rollemberg.

A Rede deixou a base da gestão socialista em novembro de 2017. A decisão, aprovada em conferência distrital, não foi unânime, e o governador acredita que pode reconquistar os desistentes.

Cordão dos insatisfeitos
Na última terça-feira (29/5), o Metrópoles revelou a enxurrada de críticas à aproximação de Joe Valle e Jofran Frejat veiculada no grupo de WhatsApp batizado de Pré-candidatos PDT 2018.

“Em duas eleições, os derrotamos. Agora querem voltar e, para isso, tentam dar à chapa um verniz de limpeza para enganar os eleitores. Pena que o PDT admita ser cúmplice disso”, escreveu um militante. Em outro post, um filiado também reclama: “Esses podem combinar algo por cima. A gente pode combinar outra com os eleitores”, afirmou.

Do outro lado, na chapa de Frejat, o embarque de Joe também enfrenta resistências. O presidente da Câmara Legislativa pretende disputar uma vaga ao Senado, o que incomoda postulantes ao cargo apoiadores do ex-secretário de Saúde há mais tempo, como Alberto Fraga (DEM) e Paulo Octávio (PP).



 


rederollembergsenadoPDTJoe Valleeleições 2018Carlos Lupifrejat