“A maternidade foi algo transformador para mim”, afirma Juliana Didone

No ar em Topíssima, nova novela da Record, de Cristianne Fridman, a atriz se desmancha em elogios a Liz, sua filha de apenas 1 ano

Thyago Andrade/ BrazilNewsThyago Andrade/ BrazilNews

atualizado 26/05/2019 16:31

Rio de Janeiro – Bela, talentosa e elegante, Juliana Didone está de volta à telinha: agora como Yasmin, na nova novela da Record, Topíssima. Se na ficção ela interpreta uma personagem dissimulada, na vida real a atriz curte as delícias da maternidade.

Mãe de Liz, de 1 aninho – fruto de sua relação com o artista plástico Flávio Rossi –, Ju conta com exclusividade para o Metrópoles como seu universo se transformou com o nascimento da filha, revela que não abre mão do contato da herdeira com o meio ambiente, e brinca ao dizer que estava com saudade de atender ao telefone em cena, após várias personagens bíblicas vividas nos últimos anos.

Você fez várias personagens bíblicas e agora vive uma contemporânea. Como é essa mudança?
É tão bom poder atender ao telefone em cena! [Risos] Pegar uma bolsa, botar um anel. Estou achando maravilhoso e fico feliz pela Record estar proporcionando esse tipo de entretenimento contemporâneo, divertido e mais leve. A novela é linda, divertida, e eu tenho certeza de que vai ser um sucesso.

Como é sua personagem?
A Yasmin é meio dúbia. Ela não é o que parece. É divertida, meio dissimulada e guarda um grande segredo, que só será revelado no meio da trama. Então, no início ela pode parecer perdida, do tipo que nem sequer sabe o que está fazendo, mas é bem espertinha!

O que a maternidade mudou na sua vida?
Foi a coisa mais transformadora que aconteceu comigo. Acho que ficamos mais reais, potentes. Mudou tudo na minha vida.

Como está a Liz? Já está andando?
Ela já consegue, mas está perdendo o medo. É um processo natural. Daqui a pouco, já está correndo por aí!

Com sua atuação em Topíssima, quem fica com ela?
Ela fica com a Bárbara, que é a babá, e a gente se reveza. O Flávio também cuida. Ele é artista plástico, tem seus horários, e a gente concilia tudo. Tem também a minha mãe, que mora perto. Então, a Liz está sempre na casa da avó e cercada de afeto.

Quais são as características da Liz que mais te encantam?
Ela é muito alegre. É o traço da personalidade dela mais marcante. A Liz está sempre rindo, dando tchau pra todo mundo.

Você cresceu em um mundo de transição do analógico para o digital e certamente brincava com outras crianças. Já a Liz vai crescer num ambiente digital, mais solitário. Você pretende tomar cuidados para que ela não seja uma criança isolada?
Eu já tomo esses cuidados. Por exemplo, se estou ocupada com algum afazer e a Liz quer chamar minha atenção, não vou colocar um desenho qualquer na tela do celular para ela ficar entretida e calada. Isso não é legal. As músicas e os desenhos que coloco para a Liz ver são muito educativos e a deixam bastante espertinha.

Quero criar minha filha em meio à natureza, ao ar livre, vendo plantas, sentindo o cheiro das coisas, o vento, olhando a lua e o sol. É um ambiente que a gente frequenta desde que ela nasceu. Eu gosto de apresentar esse universo a ela, porque é também o meu. É o que eu gosto de fazer. Então, ela só vai seguir o ritmo da mãe. Menos celular e mais gente, esporte e natureza! [Risos]

Você está sempre muito bem-vestida. Qual é sua relação com a moda?
Eu gosto da moda. Acho que nós não podemos ser escravos dela, do consumo, mas a beleza é sinônimo de conforto. Ao menos para mim. Então, vale o que veste bem, o que calça bem. Eu estou sempre com um sapato confortável. Nunca vão me ver com um sapato fino enorme, até porque eu nunca vou conseguir andar direito assim. Acho admirável quem usa, mas a elegância está no conforto para mim.

SOBRE OS AUTORES
Marcelo Nobre

Formado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), começou a trabalhar com jornalismo na Editora Símbolo, em 2002, como repórter e redator. Ao longo de mais de 15 anos de atuação como jornalista, fez trabalhos para editoras como Ediouro, Escala e OnLine, escrevendo, editando e revisando mais de 100 mil textos para revistas, livros, jornais e sites. É sócio-proprietário da Novel Editora.

Marcos Maynart

Formado pelo Instituto Metodista, em São Paulo, há mais de 35 anos vivencia o universo das artes e do entretenimento. Sua carreira foi trilhada em redações como as da TV Manchete, Abril, Ediouro, Símbolo e Novel, da qual é sócio. Participou da criação e edição de dezenas de revistas, como Contigo, Cabelos & Cia, Chiques & Famosos, Tititi, Supernovelas e Tua.

Últimas notícias