Previdência: “Todo mundo no mesmo barco”, diz Bolsonaro a políticos

Durante reunião com a bancada do Nordeste, presidente disse que o país está sem recursos e que o Turismo pode ser a melhor opção

Alan Santos/PRAlan Santos/PR

atualizado 22/05/2019 14:06

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) reiterou, durante reunião com a bancada do Nordeste, nesta quarta-feira (22/05/19), a necessidade de aprovação da reforma da Previdência para gerar recursos ao país. “Está todo mundo no mesmo barco, a nossa despesa nessa rubrica é enorme e devemos arrumar sem fazer injustiça, corrigindo as distorções e os privilégios. Nós temos a certeza de que investimentos chegarão”, disse.

Bolsonaro classificou o economista Paulo Guedes como um dos principais para o país devido ao momento atual. “Guedes está aqui e sabe que é um ministro importantíssimo. Como os outros, mas esse é mais importante do que nunca para o futuro do Brasil”, ressaltou. No discurso, o chefe do Executivo federal reiterou a necessidade de arrumar os cofres públicos para atrair investidores nacionais e internacionais. “Ninguém empresta recursos a quem está devendo na praça, e o Brasil está devendo”, completou.

Na oportunidade, o titular do Planalto avisou que um projeto será proposto nesta sexta-feira (24/05/19) com o objetivo de arrecadar recursos. “Não quero adiantar aqui, mas vamos apresentar um projeto que, com todo respeito ao Paulo Guedes, a previsão de nós termos dinheiro em caixa é maior do que a reforma da Previdência em 10 anos e ninguém vai reclamar. Vai ser aprovado com unanimidade”, disse. E não deu mais detalhes.

Turismo
Durante a reunião, Bolsonaro disse que o Turismo na região do Nordeste pode ser a melhor forma de arrecadar recursos. Comentou que, em conjunto com o novo presidente da Embratur, Gilson Machado Guimarães Neto, pretende investir na região com o custo “quase zero”.

O presidente criticou o “excesso de leis ambientais”, pois, segundo ele, impedem o investimento na região, mas que, com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, essas “etapas estão vencidas”.

Últimas notícias