Maia chama Bia Kicis de “desequilibrada” após incentivo a motim de PMs

A deputada sugeriu a medida, mas na sequência apagou o post. Para o ex-presidente da Câmara, o Brasil "virou um hospício"

atualizado 29/03/2021 12:41

Coletiva Rodrigo MaiaIgo Estrela/Metrópoles

O ex-presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM-RJ) usou as redes sociais nesta segunda-feira (29/3) para criticar a presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), deputada Bia Kicis (PSL-DF). Mais cedo, ela defendeu um motim de policias militares contra o governador da Bahia, Rui Costa (PT). “Desequilibrada”, disse o democrata.

“De onde você menos espera é que não sai nada mesmo. Não se pode esperar nada de uma pessoa desequilibrada”, afirmou Maia.

O ex-presidente da Câmara tem se mostrado contrário à ala bolsonarista em diversas manifestações. Para ele, o Brasil virou “um hospício”.

Entenda

O incentivo ao motim foi publicado por Bia Kicis no Twitter, em comentário à morte do soldado da PM Wesley Soares Góes, após ter invadido, no domingo (28/3), o gramado em frente ao Farol da Barra, em Salvador (BA), e ter disparado pelo menos uma dezena de tiros para o alto e contra colegas de corporação que tentavam contê-lo.

Pouco depois, a parlamentar decidiu excluir o tuíte. Ao Metrópoles, a deputada federal afirmou que não existe nenhum estímulo a um motim. “Que ideia!”, assinalou. “As redes ficaram emocionadas com a morte do soldado. Mas refletindo melhor prefiro aguardar os rumos da investigação”, prosseguiu.

Últimas notícias