Maia a empresários: “Liberar isolamento agora será uma tragédia”

Na contramão do que prega Jair Bolsonaro, o presidente da Câmara defendeu a manutenção do isolamento durante pandemia

ALOISIO MAURICIO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

atualizado 27/03/2020 15:56

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reforçou, nesta sexta-feira (27/03), a necessidade de que o isolamento seja mantido durante a pandemia do coronavírus. O deputado afirmou que, se o isolamento vertical pleiteado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), for autorizado neste momento, será uma “tragédia”.

“Do ponto de vista da saúde pública, liberar agora vai ser uma tragédia. Vamos torcer para que a contaminação do Brasil atinja de forma diferente para não ter colapso [do sistema de saúde]”, disse o deputado em videoconferência com empresários do grupo Lide.

Maia citou o exemplo da Itália, que manteve a quarentena e depois decidiu liberar parte da população às ruas por pressão. O país passou a China no número de mortos em decorrência da Covid-19 e já registrou mais de 9 mil vítimas.

“O que vimos em países em que o isolamento acabou rápido foi uma tragédia. Vamos rezar para que a população brasileira tenha um nível de resistência maior que a de outros países”, pontuou.

O presidente da Câmara, contudo, afirmou que evita tomar a atitude de certos assuntos antes do governo. Isso por que empresários se queixaram da demora do Executivo em propor medidas de enfrentamento à crise. “Neste momento, é ruim um Poder atropelar o outro.”

Últimas notícias