Doria recebe ameaças após criticar Bolsonaro na condução da crise

Um boletim de ocorrência foi registrado na cidade de São Paulo. Casa do governador foi cercada por policiais militares

Gabriela Bilo/Estadão

atualizado 27/03/2020 9:11

Após criticar a conduta do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na crise provocada pelo novo coronavírus e ser atacado pelo chefe do Executivo em videoconferência, o governador de São Paulo, João Doria, disse ter recebido ameaças de morte.

As ameaças teriam chegado no celular de Doria e pelas redes sociais. Uma delas falava em invadir a casa do governador. Ele registrou um boletim de ocorrência e a residência da família, nos Jardins, foi cercada pela Polícia Militar.

O caso foi registrado na 1ª Delegacia da DAS e segue em investigação.

O governador de SP foi atacado nas redes sociais após criticar fortemente Bolsonaro. Nessa quinta-feira (26/03), a hashtag #ImpeachmentdoDoria ficou entre as mais comentadas no Twitter.

Doria e Bolsonaro protagonizaram um embate durante a reunião entre governadores e o chefe do Executivo para discutir medidas de combate ao coronavírus.

O governador de São Paulo criticou o pronunciamento de Bolsonaro em rede nacional, nessa terça-feira (24/03), e cobrou exemplo.

Em resposta, Bolsonaro disse que Doria atacava “covardemente aquele que emprestou o nome para a campanha [eleitoral de 2018]”.

Últimas notícias