Bolsonaro confirma Gilson Machado no Turismo: “O outro deu problema”

Marcelo Álvaro Antônio foi demitido pelo presidente após mensagem contra o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos

atualizado 10/12/2020 9:00

Presidente Jair Bolsonaro durante Cerimônia de Lançamento da Retomada do TurismoIgo Estrela/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse a apoiadores nesta quarta-feira (9/12) que o atual presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Gilson Machado Neto, será o novo ministro do Turismo. O Metrópoles já havia antecipado a troca ministerial.

“Tá sabendo do Gilson ou não? Tá sabendo do Gilson? Ministro… O Gilson é um cara muito competente nessa área. O outro tava fazendo um bom trabalho também, né, mas deu problema aí”, disse o mandatário do país a apoiadores, no Palácio da Alvorada.

Gilson Machado assume o posto no lugar de Marcelo Álvaro Antônio, que foi demitido pelo presidente após enviar uma mensagem em um grupo de WhatsApp que reúne ministros do governo de Jair Bolsonaro.

Na mensagem, Álvaro Antônio teria chamado Ramos de “traíra” e afirmado que o ministro da Secretaria de Governo pediu a Bolsonaro para demiti-lo com o objetivo de entregar o cargo ao Centrão, bloco parlamentar de apoio à atual gestão na Câmara dos Deputados. Ramos é o responsável pela articulação política do governo com o Congresso. Leia a íntegra da mensagem aqui.

Até a última atualização desta reportagem, as mudanças no primeiro escalão não haviam sido publicadas no Diário Oficial da União (DOU). O governo ainda precisa definir quem irá ocupar o posto de titular da Embratur.

Quem é Gilson Machado

Gilson Machado Neto tem 52 anos. Ele é empresário do setor de Turismo. Em 2018, ainda no governo de transição, coordenou a equipe nas pastas do Turismo e do Meio Ambiente.

Antes de assumir o cargo de presidente da Embratur, atuava como secretário nacional de Ecoturismo e Cidadania Ambiental, do Ministério do Meio Ambiente, onde também exerceu o cargo de secretário de Florestas.

Na Embratur, Machado Neto era responsável pela execução da Política Nacional de Turismo, no que diz respeito à promoção, marketing e apoio à comercialização dos destinos, serviços e produtos turísticos brasileiros no mercado internacional.

Trocas no governo

A demissão de Álvaro Antônio é a 15ª troca no primeiro escalão do governo Bolsonaro. Relembre todas as mudanças:

  • 18 de fevereiro de 2019 – Secretaria-Geral da Presidência: Gustavo Bebianno é substituído por Floriano Peixoto Vieira Neto;
  • 8 de abril de 2019 – Educação: Ricardo Vélez Rodríguez é substituído por Abraham Weintraub;
  • 13 de junho de 2019 – Secretaria de Governo: Carlos Alberto dos Santos Cruz é substituído por Luiz Eduardo Ramos;
  • 21 de junho de 2019 – Secretaria-Geral da Presidência: Floriano Peixoto Vieira Neto é substituído por Jorge Antônio Oliveira;
  • 6 de fevereiro de 2020 – Desenvolvimento Regional: Gustavo Canuto é substituído por Rogério Marinho;
  • 13 de fevereiro de 2020 – Casa Civil: Onyx Lorenzoni é substituído por Walter Braga Netto;
  • 13 de fevereiro de 2020 – Cidadania: Osmar Terra é substituído por Onyx Lorenzoni;
  • 16 de abril de 2020 – Saúde: Luiz Henrique Mandetta é substituído por Nelson Teich;
  • 24 de abril de 2020 – Justiça e Segurança Pública: Sergio Moro é substituído por André Luiz Mendonça;
  • 28 de abril de 2020 – Advocacia-Geral da União: André Luiz Mendonça é substituído por José Levi Mello do Amaral Junior;
  • 15 de maio de 2020 – Saúde: Nelson Teich é substituído por Eduardo Pazuello;
  • 16 de junho de 2020 – Comunicações: Bolsonaro recria pasta, desmembrada do MCTIC. Fabio Faria é nomeado para o cargo;
  • 18 de junho de 2020 – Educação: Abraham Weintraub é substituído por Carlos Alberto Decotelli;
  • 30 de junho de 2020 – Educação: Decotelli é substituído por Milton Ribeiro.
0

 

 

Últimas notícias