Polícia vê motivação política no sequestro de jornalista em Roraima

Polícia aguarda apresentador Romano dos Anjos receber alta de hospital para a reconstituição do crime. Duas pessoas foram ouvidas

atualizado 30/10/2020 13:55

Jornalista Romano dos Anjos, raptado por homens encapuzados e que teve o carro incendiadoPortal T5/Reprodução

De acordo com a Polícia Civil de Roraima, existem fortes indícios de motivação política no sequestro do jornalista Romano dos Anjos.

Ele foi pego pelos criminosos em sua própria casa na noite de segunda-feira (26/10) e encontrado com ferimentos graves em uma região de mata de Boa Vista (RR) na manhã de terça (27/10).

Romano concedeu um depoimento à polícia na madrugada desta quinta-feira (29/10) ainda no hospital. Ele narrou o que viu e ouviu durante o sequestro. Os relatos reforçam a chance do crime ter tido motivação política. As informações são do R7.

A Polícia também ouvis duas testemunhas e aguarda a liberação médica do apresentador para que ele acompanhe uma equipe de policiais para a reconstituição do crime. Segundo o delegado-geral de Roraima, Herbert Martins, os homens utilizavam um jargão comum no militarismo.

Romano dos Anjos foi encontrado com um braço quebrado e as pernas lesionadas

Além do sequestro, os criminosos também atearam fogo no carro do jornalista. De acordo com a diretora de jornalismo da filiada da Rede Record, a esposa do apresentador afirmou que os suspeitos tinham armas e xingaram o casal durante toda a abordagem.

A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Roraima (Sinjoper) manifestaram indignação e preocupação com o sequestro de Romano.

Últimas notícias