Governo federal reconhece situação de emergência por incêndios no Pantanal

Medida permite que estado do Mato Grosso do Sul receba recursos da União para conter desastre, mas valor ainda não foi anunciado

atualizado 14/09/2020 17:30

Pantanal On Fire In Brazil - PF investiga possíveis responsáveis por incêndios no Pantanal em MSGustavo Basso/NurPhoto via Getty Images

A Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, órgão vinculado ao Ministério do Desenvolvimento Regional, reconheceu nesta segunda-feira (14/9) a situação de emergência em Mato Grosso do Sul devido aos incêndios florestais que atingem o Pantanal.

O ato foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) e permite a aprovação de planos de trabalho e a liberação de recursos federais para ações de socorro, assistência, restabelecimento de serviços essenciais à população e recuperação de infraestruturas públicas danificadas. O valor do repasse, no entanto, não foi informado.

A estimativa para este ano, segundo o Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo), do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), é que a área atingida pelos incêndios chegue a 1,450 milhão de hectares.

Segundo dados apresentados pelo governo de Mato Grosso do Sul, satélites do Inpe captaram 1.344 focos de calor no estado, sendo Corumbá, Alcinópolis e Pedro Gomes as cidades mais atingidas pelos incêndios.

Grave estiagem

Mais cedo, nesta segunda, o governo estadual já havia decretado situação de emergencia em razão dos incêndios florestais.

O ato, assinado pelo governador do estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), vale por 90 dias e autoriza que órgãos estaduais e voluntários atuem para prestar socorro ou ainda para adquirir produtos e serviços sem licitação.

O decreto diz que todos os municípios de Mato Grosso do Sul foram atingidos por uma “grave estiagem”, o que, segundo a publicação, somado a outros fatores, pode vir a contribuir para a ocorrência de incêndios florestais e urbanos.

0

 

 

Últimas notícias