“Macaco, nada: eu chamei de orangotango”, diz mulher acusada de racismo

No Rio, Jaqueline da Rocha Silveira Santos reforçou a ofensa, gravada em imagens, na frente das autoridades

atualizado 21/10/2020 15:41

Mulher ofende rapaz na LapaReprodução

Uma mulher, identificada como Jaqueline da Rocha Silveira Santos, acusada de praticar um ato racista, nessa segunda-feira (19/10), na Lapa, no centro do Rio de Janeiro, reafirmou perante a autoridades o xigamento.

O rapaz que sofreu a ofensa não foi identificado, mas teria sido chamado de “macaco”, segundo a denúncia. Após os xingamentos, ele acionou a polícia. As informações são do G1.

0

Nas imagens registradas durante a confusão, Jaqueline reforçou a ofensa na frente das autoridades. Ao ser questionada se teria chamado o homem de macaco, Jaqueline respondeu: “Que macaco, que nada, eu chamei de orangotango”, disse.

A mulher foi encaminhada à delegacia. Apesar de o racismo ser um crime inafiançável, Jaqueline foi liberada depois de efetuar o pagamento da fiança, estipulada em um salário mínimo.

Veja o vídeo:

Últimas notícias