Luto por Kathlen: colegas prestam homenagem em Farm de Ipanema

Vendedoras da marca Farm, onde trabalhava jovem morta em tiroteio na zona norte do Rio, depositaram flores diante de loja da grife

atualizado 09/06/2021 13:14

Homenagem à KathelenAline Massuca/Metrópoles

A loja de Ipanema da grife Farm permaneceu de portas fechadas na manhã desta quarta-feira (9/6) em luto pela morte Kathlen de Oliveira Romeu, de 24 anos, que trabalhava como vendedora da marca.

Visivelmente emocionadas, as funcionárias da unidade da Farm na rua Visconde de Pirajá depositaram flores em um memorial improvisado diante da vitrine. E, de mãos dadas, mais de 25 mulheres ficaram lado a lado, em silêncio, na calçada em frente à loja.

0

Kathlen foi atingida durante uma operação policial nessa terça-feira (8/6), no que alegadamente teria sido um confronto entre policiais militares e bandidos em Lins de Vasconcelos, bairro do subúrbio, na zona norte da cidade.

Marcello Bastos, fundador da marca, expressou sua perplexidade diante da morte de sua funcionária.

“Estou completamente devastado com essa tragédia absurda”, disse Bastos, em mensagem divulgada em seu perfil no Instagram.

Na publicação, o fundador da Farm aparece ao lado de Kathlen e outras funcionárias da loja de Ipanema.

Ele contou ainda que a jovem trabalhava na Farm “há cinco ou seis anos”. Chegou à empresa por indicação de sua ex-mulher e mãe da filha mais velha de Bastos.

Segundo o fundador da marca, Katlhlen “passou na hora” no processo de seleção. Mencionou ainda a evolução da funcionária dentro da empresa.

Desde o início, de acordo com Bastos, a jovem “brilhava na loja de Ipanema”.

“Competente. Uma energia incrível. Linda, simpática e cheia de vida”, descreveu o dono da Farm.

Últimas notícias