Gilmar Mendes alfineta AGU sobre cultos: “Pensei que estava em Marte”

O ministro do STF afirmou que André Mendonça poderia ter feito algo contra a Covid-19 quando era ministro da Justiça, mas não fez

atualizado 07/04/2021 17:51

Michael Melo/Metrópoles

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou nesta quarta-feira (7/4), durante julgamento sobre liberação de cultos presenciais durante a pandemia, que pensou que o advogado-geral da União, André Mendonça, estivesse em uma viagem a Marte. Segundo o magistrado, o atual AGU não fez nada para conter a Covid-19 quando era ministro da Justiça.

“Ao ouvi-lo falar de transporte público e aviões, poderia supor que o senhor estava chegando de Marte, sem qualquer relação com o que está havendo. Mas não. Era ministro da Justiça”, disse Gilmar Mendes.

Mais cedo, ao defender a liberação de cultos coletivos, Mendonça falou que viagens de ônibus e avião estão permitidas e, por isso, a medida também deveria ser.

Em tom elevado, o ministro do STF afirmou que isso é um “delírio”. “É preciso que cada um de nós assuma a sua responsabilidade. É preciso ficar muito claro”, disse.

Últimas notícias