Bolsonaro vai a culto na Igreja Batista e visita Villas Bôas

Na saída do Alvorada, na manhã deste domingo, o presidente comemorou conquista da Florida Cup pelo Palmeiras

Reprodução/Facebook

atualizado 19/01/2020 13:53

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participou de culto na Igreja Memorial Batista, na 906 Sul, na manhã deste domingo (19/01/2020). Ao sair do Alvorada, por volta das 10h30, comemorou a conquista do título da Florida Cup pelo Palmeiras, seu time: “Palmeiras campeão, ontem, nos Estados Unidos”.

Ainda na saída, ele se encontrou com o vice-presidente, Hamilton Mourão (PRTB), que andava de bicicleta nas proximidades do palácio.

Na igreja, Bolsonaro foi abençoado. “Gostaria de orar de maneira muito especial pelo presidente. Senhor, presidente Jair Messias Bolsonaro está diante do Senhor. Está diante da tua igreja e do teu povo, que tem aclamado pelo nosso Brasil”, disse o pastor.

“O homem planeja, mas a resposta vem do Senhor. Que o Senhor possa conceber a ele todo o espírito de sabedoria. Sabedoria de José sobre a vida deste homem, que diante de faraó pôde fazer prosperar essa nação, e aquela nação pôde conhecer o teu poder. Gostaria de suplicar ao Senhor a sabedoria de Salomão, que ele saiba o tempo do silêncio, que ele saiba o tempo do calar. Para poder reconhecer o teu agir. Que o Senhor fale através dele”, completou.

0

 

O presidente saiu do templo por volta das 11h15. Em seguida, foi ao Setor Militar Urbano (SMU), onde visitou o assessor especial do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e ex-comandante do Exército, general da reserva Eduardo Villas Bôas.

No dia 5 de janeiro de 2020, também num domingo, Bolsonaro fez programa semelhante: visitou o general e parou na Catedral de Brasília, onde fez uma oração.

Antes de voltar ao Alvorada, o presidente ainda passou pela Asa Sul e, depois, tirou fotos com turistas na Praça dos Três Poderes.

 

Ministério da Cultura

Bolsonaro não falou com a imprensa. Questionado se recriaria o Ministério da Cultura, não respondeu. A leitura do governo é que o nome da atriz Regina Duarte, convidada pelo presidente para assumir o cargo de Roberto Alvim, é poderoso demais para assumir apenas uma “secretaria”, status atual da pasta. Ele foi demitido do cargo após protagonizar um vídeo com referências ao nazismo.

Bolsonaro e Regina Duarte devem se encontrar nesta segunda-feira (20/01/2020), no Rio de Janeiro para tomar uma decisão sobre a entrada da atriz no governo federal. O presidente já tinha agendas marcadas na capital fluminense com o prefeito Marcelo Crivella.

Últimas notícias