metropoles.com

Avião apreendido com 290 kg de skunk era usado pelo tio de Damares Alves

Pastor Josué Bengston era o responsável por aeronave flagrada pela PF com drogas no aeroporto de Belém (PA). Damares confirmou parentesco

atualizado

Compartilhar notícia

Breno Esaki/ Metrópoles
Damares alves diplomação cerimônia do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) brasilia eleicao 2022 - Metrópoles
1 de 1 Damares alves diplomação cerimônia do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) brasilia eleicao 2022 - Metrópoles - Foto: Breno Esaki/ Metrópoles

O avião apreendido em Belém (PA) com 290 kg de skunk (maconha potencializada) pertence à Igreja Quadrangular do Pará, que tem como líder espiritual e secretário executivo um tio da senadora Damares Alves (Republicanos-DF). O ex-deputado federal e pastor Josué Bengston estava como responsável da aeronave recolhida pela Polícia Federal (PF) no aeroporto de Belém, na manhã desse sábado (27/5).

0

A assessoria da senadora Damares Alves confirmou ao Metrópoles a ligação familiar com o pastor. Além de sobrinha de Josué, Damares chegou a trabalhar no gabinete do tio no anos 1990, quando ele se elegeu deputado federal.

Em nota, a parlamentar destacou que a denúncia sobre a carga de drogas no avião foi feita pela própria Igreja Quadrangular.

“A senadora Damares Alves confirma que o ex-deputado federal Josué Bengston é seu tio. Sobre a operação realizada pela Polícia Federal em Belém, nesse final de semana, a senadora tomou conhecimento hoje pela manhã, através da imprensa. Damares Alves entrou em contato com a família e foi informada que a denúncia à Polícia Federal sobre uma carga suspeita carregada na aeronave foi realizada pelos responsáveis pelo avião, ou seja, pela própria Igreja. Em seguida, a Polícia Federal assumiu o caso e tomou as medidas cabíveis”, informou.

A Igreja Quandrangular-PA admitiu, em comunicado, ser a proprietária do avião apreendido pela PF. De acordo com a corporação, a maconha seria levada no avião monomotor para fora do estado, mas, antes da decolagem, às 7h30, ocorreu o flagrante.

Durante a abordagem policial, o homem identificado como responsável pela carga tentou fugir, mas acabou preso. Segundo a PF, a droga ocupava todo o espaço disponível na aeronave, deixando livres somente os assentos do passageiro e do piloto. Detalhes do crime serão investigados a partir de inquérito aberto.

A inteligência da polícia encontrou indícios de que o carregamento tinha como destino Petrolina, no sertão de Pernambuco.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações