Blog com notícias, comentários, charges e enquetes sobre o que acontece na política brasileira. Por Ricardo Noblat e equipe

18 anos Blog do Noblat

A exigência feita por Tebet que contraria Lula, mas que será atendida

Emedebista apresentou a Geraldo Alckmin, vice na chapa, suas propostas para aderir à chapa

atualizado 06/10/2022 11:04

Simone Tebet - Metrópoles Fábio Vieira/Metrópoles

Uma das propostas apresentadas por Simone Tebet, do MDB, para apoiar a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva está a de que, caso vença, o petista monte um ministério plural, com mulheres e negros também.

No seu programa de governo, Tebet defendeu que 50% do ministério fosse preenchido por mulheres exclusivamente.

Lula tem dificuldade com essa política. Ele já declarou,  mais de uma vez, durante a campanha que não se comprometeria com uma ação dessas. Sua justificativa é que quer montar um governo com competentes, seja quem for, independentemente do sexo.

“Não sou de assumir compromisso, de me comprometer a fazer metade, indicar religioso, indicar mulher, indicar negra, indicar homem. Ou seja, você vai indicar as pessoas que têm capacidade para assumir determinados cargos” – disse Lula na campanha do primeiro turno.

Mas a proposta de Tebet será acolhida pela equipe do ex-presidente. Só não se sabe ser estará definida que metade da Esplanada será ocupada por mulheres.

 

Últimas do Blog