*

Imagine marcar um evento com a família para anunciar a mais nova e esperada gestação e, horas antes, na sala de ultrassom, descobrir que o bebê está morto. A dor, muitas vezes silenciosa, pode ser inimaginável. Mas o fotógrafo Curtis Wiklund, que viveu a perda ao lado da mulher, a também fotógrafa Jordin, tentou colocar no papel o que palavras nunca deram conta de explicar.

Um esboço a lápis, em preto e branco, mostra um casal chorando, abraçado dentro de um carro. Na legenda, Curtis conta que esse foi o dia em que descobriram que o terceiro filho – eles já são pais de duas crianças – não viria.

“Esse foi o dia em que descobrimos o aborto espontâneo. É estranho compartilhar isso porque é uma coisa tão silenciosa. Muitos não falam sobre. Eu não sabia o que fazer além de desenhar naquele dia porque isso retratou como eu me sentia mais do que qualquer coisa que eu pudesse escrever. Espero que, ao dividir isso, outros por aí que estejam sofrendo em silêncio, muitas vezes até mais do que nós, sejam confortados de alguma forma sabendo que, pelo menos, não estão sozinhos”.

O casal ficou sabendo da terceira gravidez em junho e recebeu a notícia triste no final de julho. “No ultrassom das nove semanas eu peguei o telefone para filmar”, o fotógrafo contou ao Huffington Post. “Então a enfermeira pediu que eu afastasse a câmera para que ela checasse se estava tudo bem. Foi a primeira vez que eu realmente considerei que talvez não estivesse”, ele continua.

Depois, a especialista informou que o bebê tinha parado de crescer com seis semanas de vida e que não havia batimentos cardíacos. “Jordin tentou manter a compostura no consultório, mas queria sumir dali urgentemente. O médico nos mostrou a porta de saída, caso quiséssemos usá-la”, contou o fotógrafo.

Os dois chegaram à consulta em carros separados, mas entraram em apenas um deles e deixaram que a notícia ruim os tomasse. “Choramos por meia hora. Deixamos o outro carro no estacionamento e dirigimos para casa no mesmo”, se lembra o pai. O casal tinha planejado um evento para contar à família sobre a gravidez naquele dia, mas precisou cancelar tudo às pressas, em meio ao luto.

No Instagram, Curtis compartilha outros desenhos sobre pequenos momentos da rotina do casal e dos filhos, como um dia em que ele e a esposa tinham mil planos, mas resolveram abandonar todos eles para passar algumas horas juntos no sofá.

love her so much.

Uma foto publicada por Curtis Wiklund (@curtiswiklund) em

Post-shower pre-hairspray

Uma foto publicada por Curtis Wiklund (@curtiswiklund) em



COMENTE

 
paternidadeabortoMaternidade