*
 

A candidatura tripla de Estados Unidos, México e Canadá para sediar a Copa do Mundo de 2026 terá concorrência do norte da África. Nesta sexta-feira (11/8), no último dia para os países mostrarem interesse, Marrocos entrou na briga: anunciou que participará da escolha feita pela Fifa para organizar o Mundial daqui a nove anos.

Por meio de um comunicado oficial, a Real Federação de Futebol de Marrocos (FRMF, na sigla em francês) informou que enviou à Fifa os documentos necessários. A escolha da sede do Mundial deverá ocorrer em 2020, em um Congresso Técnico.

Esta será a quinta vez que o Marrocos tenta sediar uma Copa do Mundo. Das investidas anteriores, a mais frustrada foi para o Mundial de 2010, prevista pela Fifa para ocorrer no continente africano. Com a influência do líder Nelson Mandela, a África do Sul ganhou a eleição. Desde então, o país não tinha mais mostrado interesse na Copa, mas recebeu por dois anos (2013 e 2014) o Mundial de Clubes da Fifa.

Para 2026, por causa do rodízio de continentes, a Fifa não está aceitando candidaturas de países da Europa e da Ásia por causa das sedes de 2018 (Rússia) e de 2022 (Catar). Apenas as Américas (Concacaf e Conmebol), África e Oceania podem concorrer.

Em abril passado, Estados Unidos, México e Canadá anunciaram uma candidatura tripla para a sede de 2026. Se escolhida, será a primeira vez que uma Copa do Mundo será jogada em três países. Somente em 2002 o Mundial foi dividido, mas em dois países — Japão e Coreia do Sul.

 

 

COMENTE

MarrocosCopa do Mundo da Fifa 2026
comunicar erro à redação