*
 

O calote dado pela empresa de decoração Flores em Festa, que informou via Facebook na última segunda-feira (2/1) estar encerrando as atividades por dificuldades financeiras, vem destruindo os sonhos de muitos casais.

A dentista Tatiana Rocha, 27 anos, tem muito a lamentar. O casamento dela está marcado para o próximo sábado (7/1). Ela conta que pagou, em abril do ano passado, R$ 3.500 pela decoração da cerimônia e não esperava passar por essa situação as vésperas de se casar.

“É insensível da parte dele (dono da empresa). Sumiu e não nos deu nenhuma satisfação. Tive que correr atrás de várias empresas e pagar um valor acima de mercado, por conta do curto prazo. Fora que precisei utilizar um dinheiro que não tinha, já que ele estava reservado para outros débitos”, desabafa.

Tatiana registrou ocorrência do caso na 3ª DP de Polícia Civil (Cruzeiro). Dezenas clientes também fizeram o mesmo, em diferentes delegacias do DF.

O dono da Flores em Festa, Júnior de Paula, não foi localizado. Segundo alguns clientes, ele teria fechado o escritório e mudado de residência. Eles informaram que tentaram contato insistentemente por meio de Facebook e telefone celular, sem sucesso.

Fizeram inclusive um grupo no whatsapp, que atualmente tem cerca de 40 pessoas, com o objetivo de se organizar e traçar a melhor estratégia para tentar o ressarcimento dos valores pagos. A PCDF informou que investiga o caso, mas por enquanto não tem maiores novidades.

 

 

COMENTE

calotedecoraçãoempresa
comunicar erro à redação