Sobrinha de Mari Maria vira influenciadora de beleza aos 9 anos

Maria Victória herdou a paixão pelo universo da maquiagem e a aptidão para produzir conteúdo on-line da tia e mentora

CortesiaCortesia

atualizado 11/10/2019 20:05

O que você quer ser quando crescer? Décadas atrás, quando alguém fazia essa pergunta para uma criança costumava ouvir respostas como bailarina, astronauta e veterinário. Em pleno 2019, o discurso dos pequenos mudou. Hoje, eles almejam ser personalidades com voz ativa nas redes sociais, como instagrammers e youtubers. A nova e descolada profissão de influenciador digital, ninguém pode negar, tem lá suas (muitas!) vantagens.

Se para jovens comuns esse é o desejo latente, para Maria Victória de Mendonça Larovato, de 9 anos, o objetivo de prosperar on-line é ainda maior. Sobrinha da influencer de beleza Mari Maria, a mineira radicada em Brasília tem na família a referência de alguém que se deu muito bem no ofício. A pequena vê, de perto, a musa inspiradora ser acompanhada por milhões de seguidores na web, viajar o mundo a convite de marcas parceiras e fazer sucesso com a própria linha de maquiagem.

Apesar da pouca idade, a menina teve interesse genuíno pelo afortunado universo de batons e selfies da tia. “Ela sempre foi vaidosa e, de tempos para cá, começou a trocar figurinhas sobre beleza mais intensamente com a tia”, revela a mãe da garota e irmã de Mari Maria, Paula Mendonça. “As duas brincam de se maquiar, tiram fotos juntas e gravam tutoriais. São muito apegadas”, complementa.

As brincadeiras em conjunto despertaram em Maria Victória a vontade de compartilhar truques de make na web, assim como a mentora. O resultado?  Um perfil no Instagram com 640 mil seguidores e uma conta no Youtube com mais de 200 mil. Neste Dia das Crianças, o Metrópoles conta como a influenciadora mirim, amparada pelos familiares, mantém a inocência infantil em meio à exposição na internet. O segredo principal (alerta, spoiler!) é ter parentes atentos por perto.

“Ser criança é brincar, se divertir e estudar quando a mamãe pede” 

Maria Victória, 9 anos

“Adoro usar máscaras de cílios, batom e delineador, como minha tia. O que mais gosto de ser influenciadora é receber elogios. Confesso que não amo quando crianças da minha escola vêm pedir fotos comigo no intervalo, mas eu tiro”, declara a menina, que tem as redes controladas pelos pais e status de celebridade no colégio. “Coloco muito os pés dela no chão para que não se deslumbre. Explico que, apesar dos comentários dos coleguinhas, ela não é famosa, apenas tem número alto de seguidores”, relata a figura materna.

“Algumas pessoas podem achar que ela se maquia todo dia e tem acesso liberado ao Instagram (bem que ela gostaria), mas não. Deixo a minha filha usar maquiagem uma vez por semana e acessar a web só com supervisão”. O controle parental mostra-se necessário. “Filtro comentários maldosos e deleto mensagens de assédio de homens adultos no chat privado. Tento proteger ao máximo sem limitar o desejo e a aptidão dela para produzir conteúdo on-line”, adiciona a mãe, afirmando que tem apoio integral de Mari Maria nas decisões cibernéticas. “Ela ajuda demais”, exclama.

Não à toa. A sobrinha é o xodó da influenciadora veterana. “É muito gratificante ver a Maria Victória seguindo os meus passos. Eu tenho uma relação maravilhosa com ela e sinto como se fosse a minha filha. Vejo muito potencial na pequena. Ela é extrovertida, sonhadora e determinada. Incentivo bastante a vontade dela de seguir a profissão e estarei sempre por perto para orientá-la”, derrete-se a tia.

Quando posta fotos e vídeos ao lado da versão miniatura (as duas se parecem muito fisicamente), a digital influencer recebe chuva de elogios. “É muita beleza”, “Genética boa” e “Maravilhosas” estão entre eles. As postagens acabam direcionando parte dos milhões de seguidores de Mari para a sobrinha. Por isso, em menos de um ano de atividade nas redes sociais, a criança já é considerada uma das maiores influenciadoras mirins do país.

E ela não sonha baixo. Já tem planos para as comemorações de um milhão de followers no Instagram.  “Vou fazer um post bem divertido com balões “, trama. Pelo andar da carruagem e pensamento positivo, logo logo ela chega lá.

Cuidados

A psicóloga chefe do FalaFreud, aplicativo de terapia on-line, diz que pais não devem podar talentos e desejos profissionais dos filhos. “Deve-se incentivar as habilidades, mas impor limites. Se a maneira da criança se expressar é por meio da internet, que seja. Os cuidados, entretanto, devem ser redobrados. A exposição na web oferece riscos à saúde dos pequenos, que ainda estão na fase de desenvolvimento cognitivo e emocional”, analisa Sabrina Ferrer.

Sobre o uso de maquiagem na infância, a especialista revela: “É importante garantir que os produtos usados sejam liberados para menores de idade. Também deve haver preocupação com a aplicação excessiva dos cosméticos. Afinal, os pequenos devem estimular a autoestima sem quaisquer artifícios”.

A profissional indica ainda horas estabelecidas para navegar na web e filtros que restrinjam conteúdos inapropriados. “Vale liberar regalias aos pouquinhos, conforme as atitudes responsáveis dos filhos. Ainda é recomendado estabelecer prioridades. O foco de crianças deve ser sempre o aprendizado”, ressalta.

Para que influenciadores mirins não se deslumbrem com a fama, ela aconselha uma rotina de responsabilidades domésticas bem estabelecida, como arrumar a cama e ajudar na preparação do jantar. “Tarefas dão a eles senso de realidade”, finaliza.

Últimas notícias