Confira quais são as maiores fakes news de emagrecimento

De água com limão a fazer exercício em jejum, o Metrópoles separou uma lista para não cair na armadilha das dietas milagrosas

atualizado 28/12/2019 14:06

GETTYIMAGES

Com a chegada do verão, as pessoas começam a dar uma atenção especial ao cardápio e inserir novos hábitos alimentares no cotidiano. Mas, nem tudo é o que parece. As fake news também rondam o universo da vida saudável.

Há sempre alguém para compartilhar uma dica, um truque ou um alimento milagroso. Será que podemos confiar em qualquer informação?

Para não cair em uma dessas armadilhas, o Metrópoles listou os principais mitos do emagrecimento, anteriormente refutados por cientistas e pesquisadores.

Confira!

1.  Não comer carboidrato à noite
Esse, talvez, é um dos mantras mais repetidos. Porém, quando estamos falando em perder peso, a hora em que comemos carboidratos não influencia tanto quanto a sua qualidade. Dê preferência aos cereais integrais e inclua uma boa variedade de frutas, legumes e verduras (que também contêm carboidratos) a qualquer hora do dia.

2. Dieta rígida
Além de serem muito difíceis de manter, dietas muito restritivas causam deficiência de vários nutrientes, principalmente vitaminas e minerais. Bons hábitos alimentares e receitas saudáveis devem ser mantidos ao longo de toda a vida.

3. Alimentos que secam a barriga
Não existe um alimento milagroso que faça perder peso e medidas instantaneamente. Alimentos ricos em fibra como couve, berinjela, uva, maçã, mamão e alimentos diuréticos (chás, pepino e abacaxi, por exemplo) reduzem a sensação de inchaço e beneficiam o funcionamento do intestino, criando a falsa ilusão de que perdemos peso rapidamente.

4. Água com limão em jejum 
Não há estudos que comprovem que tomar água com suco de limão em jejum auxilie o processo de perda de peso. Mas, se você toma e não tem nenhuma contraindicação para isso, não há nenhum problema em manter essa rotina.

5. Consumir apenas produtos diet 
Produtos diet sem açúcar na composição (indicados para pessoas diabéticas) algumas vezes podem ser tão calóricos quanto suas versões tradicionais. Isso porque costumam ter adição de gordura para manter o sabor e a textura agradáveis.

6. Ingerir líquidos durante a refeição
Assim como os carboidratos, não é o horário que importa, mas a quantidade e a qualidade do que comemos. Refrigerantes, sucos industrializados e outras bebidas açucaradas podem contribuir para o aumento do peso, independentemente de serem consumidas durante as refeições ou não. Sempre prefira água, chás naturais sem açúcar ou sucos de frutas naturais para acompanhar (ou não) suas refeições.

7. Comer abacaxi antes do almoço ou jantar 
Quando consumido após as refeições, o abacaxi auxilia no processo digestivo, mas não diminui os valores calóricos e nem interfere na absorção das gorduras das refeições.

8. Exercitar em jejum 
Ao acordar, a quantidade de glicose e proteínas no sangue está baixa devido ao jejum prolongado durante o sono. Quando a pessoa se exercita sem se alimentar, o corpo quebra massa muscular para produzir energia, gerando a glicose necessária para se movimentar e manter o cérebro ativo. Portanto, haverá a perda da massa muscular, mas não da gordura.

Mais lidas
Últimas notícias