Vacina Pfizer é eficaz contra variante indiana, diz Israel

Autoridades de saúde do país acreditam que o imunizante consegue neutralizar mutação pois poucos casos foram registrados no país

atualizado 20/04/2021 15:20

CoronavírusPixabay

Israel registrou, nesta terça-feira (20/4), oito casos de Covid-19 provocados pela variante indiana (B.1.617) do novo coronavírus. Autoridades de saúde do país afirmam que é bastante provável que vacina da Pfizer/BioNTech tenha eficácia contra ela.

“A impressão é que a vacina da Pfizer tem eficácia contra ela, embora com eficácia reduzida”, disse o diretor-geral do ministério da Saúde israelense, Hezi Levy, em entrevista à rádio pública de Kan.

Levy não detalhou o andamento da pesquisa sobre a variante no país, mas afirmou que sete dos casos foram detectados na última semana, em viajantes que desembarcaram no país, submetidos a testes.

Com mais de 81% da população de Israel vacinada contra Covid-19 com o imunizante da Pfizer, o país se tornou um exemplo na campanha de vacinação mundial.

Os números se refletem na diminuição expressiva dos casos de infecções e hospitalizações provocadas pelo novo coronavírus. Nesse domingo (18/4), o governo autorizou o fim da necessidade do uso de máscara pela população pela primeira vez desde o início da pandemia.

Variante indiana

A cepa B.1.617 já foi identificada no Reino Unido, Estados Unidos, Alemanha, Austrália e Nova Zelândia e preocupa os cientistas por apresentar mutações que parecem aumentar sua transmissibilidade e replicação viral.

Ela está relacionada ao crescimento expressivo de casos de Covid-19 na Índia. Cerca de 60% de todos os casos positivos no estado de Maharashtra, um dos mais atingidos pela doença, foram causados ​​pela variante.

Saiba como as vacinas contra Covid-19 atuam:

0

 

Últimas notícias