metropoles.com

HIV: 5º paciente é curado após transplante de células-tronco

Paciente da Alemanha tem 53 anos e conseguiu negativar para o vírus após a realização de transplante de células-tronco

atualizado

Compartilhar notícia

Getty Images
Imagem colorida HIV transplante de células tronco - Metrópoles
1 de 1 Imagem colorida HIV transplante de células tronco - Metrópoles - Foto: Getty Images

Um homem de 53 anos, morador de Dusseldorf, na Alemanha, se tornou o quinto paciente do mundo a ser curado do HIV após receber um transplante de células-tronco. O caso foi relatado na revista científica Nature nesta segunda-feira (20/2).

O paciente foi acompanhado por dez anos pela equipe de pesquisadores da Universidade de Dusseldorf. O homem, que não teve sua identidade revelada, foi diagnosticado com leucemia mielóide aguda em 2011 e no ano anterior, já havia testado positivo para HIV.

Em 2013, ele passou por transplante de células-tronco hematopoiéticas. O médico responsável pelo procedimento afirmou que, desde o início, a intenção da cirurgia era controlar tanto a leucemia quanto a Aids.

Vírus indetectável

A equipe médica selecionou um doador com uma mutação no receptor das células que o HIV usa para destruir o sistema imunológico. Essa terapia já se mostrou eficiente em pacientes anteriormente curados, pois a alteração genética torna o paciente resistente à maioria das cepas do vírus, bloqueando o caminho da infecção e dificultando a reprodução do HIV no organismo.

Depois da cirurgia, o paciente de Dusseldorf realizou quimioterapia e recebeu infusões de linfócitos, células imunes que destróem as células cancerígenas. Além disso, continuou tratando o HIV com terapia antirretroviral.

Seis anos após o transplante, em 2018, o HIV já era indetectável em seu organismo, o que o levou a parar de tomar os comprimidos diários. Nos quatro anos seguintes, ele continuou sob supervisão da equipe de médicos e dos pesquisadores da Universidade de Dusseldorf, que concluíram que o paciente estava em remissão da Aids.

Os pesquisadores afirmam que o histórico clínico do paciente de Dusseldorf fornece fortes evidências de que o transplante de células-tronco o curou do HIV. No entanto, as pesquisas devem continuar para permitir que os pacientes superem a Aids sem a necessidade do transplante, visto que esse é um procedimento com muitos riscos associados.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comSaúde

Você quer ficar por dentro das notícias de saúde mais importantes e receber notificações em tempo real?