metropoles.com

PF indicia prefeito de São José do Barreiro por peculato no Carnaval

Lê Braga é acusado pela PF de ter usado um veículo oficial da Secretaria de Saúde da cidade para viajar com família e amigos no Carnaval

atualizado

Compartilhar notícia

Reprodução/Redes sociais
Imagem colorida mostra Lê Braga, prefeito de São José do Barreiro, um homem branco tirando selfie sentado em interior de avião - Metrópoles
1 de 1 Imagem colorida mostra Lê Braga, prefeito de São José do Barreiro, um homem branco tirando selfie sentado em interior de avião - Metrópoles - Foto: Reprodução/Redes sociais

São Paulo – A Polícia Federal indiciou nesta terça-feira (2/4) o prefeito de São José do Barreiro, Alexandre de Siqueira Braga, conhecido como Lê Braga (PSD), por peculato, crime praticado por um servidor público contra a administração.

A PF considera que Lê Braga cometeu crime de peculato de uso, por “utilizar-se, indevidamente, em proveito próprio ou alheio, de bens, rendas ou serviços públicos”.

A estimativa sobre o prejuízo causado pelo prefeito, segundo a investigação, é de aproximadamente R$ 2,2 mil ao patrimônio público. Lê Braga é acusado de ter usado um veículo oficial da Secretaria de Saúde da cidade, que fica a 233 quilômetros de São Paulo, para viajar durante o Carnaval.

Ele chegou a ser preso pela Polícia Federal no dia 18/2 na rodovia Presidente Dutra, altura de Pindamonhangaba. O prefeito de São José do Barreiro estava acompanhado da esposa e de mais três casais, em uma van da Secretaria de Saúde da cidade, voltando do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos.

A investigação e os depoimentos colhidos pela PF confirmaram que a viagem de Lê Braga, usando veículo oficial com dinheiro público, foi para fins de entretenimento e não para trabalho.

0

Agora o caso vai para análise do Ministério Público Federal, que pode denunciar o prefeito à Justiça. Se for condenado, a pena pode variar de 2 a 12 anos de prisão, além de multa.

Lê Braga disse que não vai se manifestar sobre o caso porque ainda não foi notificado sobre o indiciamento.

Compartilhar notícia