Papa Francisco faz apelo por paz na Ucrânia: “Páscoa de guerra”

Cerca de 100 mil pessoas participaram da Missa de Páscoa na Praça São Pedro. Pontífice pediu que o mundo não se habitue à guerra

atualizado 17/04/2022 11:58

Vatican News

Em Missa de Páscoa na Praça São Pedro, no Vaticano, o papa Francisco fez novos apelos por paz na “martirizada” Ucrânia. A guerra contra a Rússia completa, neste domingo (17/4), 53 dias. “Também os nossos olhos estão incrédulos, nesta Páscoa de guerra”, iniciou o papa.

A fiéis, o pontífice usou termos como “crueldade” e “insensatez” e pediu mais uma vez que o mundo não se habitue à guerra.

Francisco frisou que, ao invés de a humanidade sair junta da pandemia, ela mostrou que ainda tem “o espírito de Caim, que viu Abel não como um irmão, mas como um rival”.

“Estamos mostrando que ainda temos dentro de nós o espírito de Caim, que viu Abel não como um irmão, mas como um rival, e pensou em como matá-lo. Precisamos do Senhor crucificado e ressuscitado para que possamos crer na vitória do amor e esperar a reconciliação”, disse o líder da Igreja Católica.

0

Segundo o Vaticano, cerca de 100 mil pessoas acompanharam a celebração, que foi realizada presencialmente depois de dois anos de pandemia.

O Papa Francisco tem apelado pelo fim do conflito no Leste Europeu em diversas mensagens públicas. Recentemente, ele estendeu uma bandeira da Ucrânia, vinda diretamente de Bucha, após o governo local acusar a Rússia de promover execuções na cidade, que fica a menos de 30 km da capital Kiev.

“Acabem com esta guerra! Silenciem as armas! Parem de semear a morte e a destruição”, implorou o líder católico no início de abril.

Mais lidas
Últimas notícias