Covid-19: Moderna pedirá autorização para uso emergencial de vacina nos EUA

Nesta segunda-feira (30/11), a empresa disse que finalizou os estudos primários da fase três da vacina, que garantiu 94,1% de eficácia

atualizado 30/11/2020 10:13

seringa vacinaKarl-Josef Hildenbrand/ Picture alliance /GettyImages

A farmacêutica norte-americana Moderna solicitará autorização para o uso emergencial da vacina contra o coronavírus nos Estados Unidos. A informação foi divulgada pelo laboratório nesta segunda-feira (30/11).

Em nota, a empresa disse que finalizou os estudos primários da fase três da vacina, que garantiu 94,1% de eficácia. O estudo envolveu 30 mil participantes.

A Moderna entrará em contato com o Food and Drug Administrarion (FDA), departamento que regula questões relacionadas a medicamentos e vacinas nos Estados Unidos, para pedir que o imunizante seja autorizado.

A vacina está sendo produzida em parceria com o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas, do Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos. Em nota, a diretora da Moderna, Stéphane Bancel, afirmou que a empresa está otimista com os resultados da fase três.

“Esta análise primária positiva confirma a capacidade da nossa vacina de prevenir a doença COVID-19 com 94,1% de eficácia. Acreditamos que nossa vacina fornecerá uma ferramenta nova e poderosa que pode mudar o curso desta pandemia e ajudar a prevenir doenças graves, hospitalizações e morte ”, disse a diretora.

 

 

Últimas notícias