Conheça 5 diferentes tipos de vinagre e veja dicas para usá-los na cozinha

Seja de vinho, arroz ou maçã, eles conferem acidez e sabor extra aos preparos

vinagresPixabay

atualizado 30/06/2020 13:15

Um dos fatores mais importantes em um prato é a acidez. Isso não se deve apenas por acrescentar uma complexidade maior de sabores ao preparo, mas também por ativar a salivação, que acaba por lubrificar as papilas gustativas, o que permite uma melhor percepção de todo o paladar. Existem várias formas de atingir essa acidez, como com frutas de notas cítricas ou com o uso de vinagres.

Nas prateleiras de mercados é comum encontrarmos uma grande variedade deles. Listarei aqui os principais, suas características e usos recomendados na gastronomia. Em características gerais, todos são obtidos através do envelhecimento de algum produto e, além da acidez e sabor, auxiliam na digestão. Confira:

Vinagre de álcool

Certamente o mais comum nas cozinhas, é feito a partir do envelhecimento de álcool etílico puro e, portanto, possui um paladar agressivo (compre aqui). Não deve ser usado para temperar saladas e vinagrete (em resumo, evite usá-lo sem cozinhar), mas cumpre seu papel em receitas como molhos, ketchup e picles, além de ser bom para higienizar hortifrutis contra microorganismos.

Vinagre de vinho

Também muito comum nas cozinhas, esse tipo é feito através do avinagramento de vinho, normalmente. Mais frutado e complexo, já pode ser usado em molhos crus e a única preocupação sobre ser tinto ou branco é a coloração que quer imprimir no molho, ainda assim, sua influência sobre ela é pequena. É possível usá-lo, mas com parcimônia, como tempero direto.

Compre aqui um vinagre orgânico

vinagre orgânico de vinho
Vinagre de vinho
Vinagre de cidra

Vinagre de cidra, ou vinagre de maçã (compre aqui), também é bem comum nas prateleiras e dos vinagres comuns certamente é o mais aromático e frutado, além de possuir uma acidez mais discreta. Feito a partir do suco de maçã, é o ideal para vinagrete pelo seu paladar frutado e complexo. É também dito, embora sem real comprovação científica, que possui propriedades antioxidantes, provenientes da maçã em si. Muitas pessoas também o utilizam no cabelo para rotinas de beleza.

Vinagre de arroz

De acidez bastante discreta, é o vinagre mais utilizado na gastronomia japonesa e oriental em geral. Frutado e suave, é o que confere a acidez ao arroz de sushi. O sabor também é levemente adocicado. Ideal para dar aquele toque oriental ao prato e para molhos com uma pegada agridoce mais discreta.

Compre aqui esse vinagre

Vinagre de arroz
Vinagre de arroz Eosani
Balsâmico

É o primo rico dos vinagres. Original da Itália, esse vinagre é feito diretamente de uvas fermentadas em barris de carvalho. Frutado, aromático e adocicado, é excelente para temperar saladas e adicionar aromatizantes a molhos e preparos, mesmo cozidos. É quase tão vasto quanto os vinhos italianos, com diversas características dependendo de seu produtor.

Além disso, existe uma linha de vinagres envelhecidos em barris que passam os 20 anos (compre aqui um vinagre de 8 anos de envelhecimento). Quanto mais envelhecido o vinagre, curiosamente, mais espesso e equilibrado ele se torna, sendo os mais velhos até mesmo naturalmente adocicados.

Últimas notícias