Em jogo decidido no tie-break (set final), a Seleção Brasileira feminina de vôlei conquistou neste domingo (6/8) seu 12º título do Grand Prix na história, em Nanquim, na China. Com uma equipe renovada e apenas três remanescentes do ouro olímpico dos Jogos Rio-2016 — Tandara, Natália e Adenízia —, as comandadas por José Roberto Guimarães derrotou a Itália por 3 sets a 2, com parciais de 26/24, 17/25, 25/22, 22/25 e 15/8.

Em uma final com equipes tão jovens, o duelo foi marcado pelas muitas oscilações de ambos os lados. No primeiro e terceiro sets, o Brasil saiu do buraco para buscar viradas que lhe garantiam vantagem na partida. A Itália, por sua vez, venceu a segunda e a quarta parciais de forma contundente. Porém, no tie-break, prevaleceu o embalo do time brasileiro, que ganhou confiança e atropelou as adversárias.

Com o resultado, o Brasil defende o título conquistado no ano passado, quando ainda era liderado por nomes como Sheilla, Fe Garay, Fabiana, Dani Lins, Thaisa, entre outras, que não fizeram parte do elenco deste ano. Desta vez, Natalia, Bia, Adenizia e Tandara foram as responsáveis por garantir a hegemonia do país.

A conquista parecia improvável. Afinal, foram quatro derrotas e muitas oscilações ao longo da competição. Mas neste domingo, as jovens atletas brasileiras mostraram mais experiência que as rivais italianas e impediram o primeiro título do país europeu na competição.