Transmissão da CBF chama de “exótico” cabelo de jogadoras negras

CBF exigiu da empresa o afastamento dos profissionais, que chegaram a ser criticados durante a transmissão e disseram que era "mi mi mi"

atualizado 25/04/2021 22:18

Reprodução

A transmissão oficial da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) no jogo entre Napoli e Bahia, pelo Campeonato Brasileiro Feminino A-1, fez comentários preconceituosos sobre o cabelo de jogadoras negras do time baiano neste domingo (25/4). Após o jogo, a CBF lamentou o ocorrido e exigiu que a empresa contratada pela transmissão, a MyCujoo, demita os profissionais envolvidos.

Participaram da transmissão o narrador Paulo Cesar Ferrarí e o comentarista Edson Florão. Em um momento do jogo, Florão faz o comentário e, em resposta, o narrador compara o cabelo das atletas ao da cantora Margareth Menezes.

Veja o momento, recortado por um internauta:

Ainda durante a partida, um internauta reclama dos comentários e o narrador chama o comentário de “mi mi mi”.

Confira:

Reações

Após o jogo, a CBF divulgou a seguinte nota oficial:

 “Durante a partida Napoli x Bahia, pelo Brasileiro Feminino A-1, a equipe de transmissão do MyCujoo fez comentários preconceituosos direcionados a atletas do Bahia. A CBF lamenta profundamente o ocorrido e informa que solicitou ao MyCujoo que os profissionais fossem afastados imediatamente das transmissões, o que foi prontamente atendido pela plataforma. Não podemos admitir que o futebol seja palco para esse tipo de comportamento. #TodosIguais”. 

A empresa também se manifestou, com a seguinte nota:

“Nós, do MyCujoo, lamentamos o ocorrido hoje na transmissão de Napoli-SC x Bahia, pelo Brasileirão Feminino A1. Nosso trabalho tem o intuito de mostrar o melhor do futebol nacional e em especial dos campeonatos femininos, desde que começamos a transmitir jogos no Brasil.

Entendemos que quaisquer comentários sobre características físicas das jogadoras são, de fato, inaceitáveis. Todas as nossas equipes de transmissão recebem orientações prévias para que este tipo de situação não aconteça.

Por isso, pedimos desculpas às jogadoras envolvidas e decidimos substituir os profissionais em questão para as partidas futuras.”

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias