Rumo a Madrid: Reinier faz 18 anos e aprende espanhol com família

O brasiliense venceu Brasileirão e Libertadores no primeiro ano como profissional e está prestes a ir jogar na Espanha

atualizado 15/07/2021 19:38

Alexandre Vidal/Flamengo e Arquivo Pessoal

Em 19 de janeiro de 2002 nascia, em Brasília, Reinier Jesus Carvalho. O menino cresceu respirando futebol e com uma bola nos pés. Aos 18 anos, completados neste domingo (19/01/2020), ele já realizou o sonho de ser jogador do seu time do coração, venceu Brasileirão, Libertadores e foi reprovado na escola no mesmo ano. Agora, está a caminho do Real Madrid e, inclusive, estuda espanhol.

Integrante da Seleção Olímpica, o brasiliense concilia os treinos para o pré-olímpico – começa neste domingo (19/01/2020) – com as aulas de espanhol. Ele e a família – fora o pai e a irmã Betinna Jesus, que já são fluentes na língua — estão aprendendo a língua para não passar perrengues na Espanha, em caso de acerto com o time espanhol.

“É bonitinho demais ele falando. Algumas coisinhas ele já fala, mas acredito que ele vai pegar a prática quando, se Deus quiser, a gente mudar para lá”, conta Betinna, uma das três irmãs do jovem rubro-negro.

Mauro Carvalho, pai de Reinier, foi jogador profissional de futsal e o guiou na direção do esporte. Aos 7 anos, quando a joia do Flamengo ainda era lapidada, o garoto começou a treinar na escolinha do Brasília Futebol Academia, no clube da CAESO (Caesb Esportiva e Social).

Ecio Anttunes foi o treinador dele na ocasião e revelou ter o testado em posição diferente da que ele joga hoje. “Eu o colocava de segundo volante pela qualidade de passe que ele tem. Mas ele sempre queria fazer gols e largava a defesa para atacar”, recorda.

“Chegava fácil no gol adversário. Vinha de traz com muita intensidade e qualidade técnica. Sempre foi acima da média e capitão do time. Sempre achei que fosse chegar longe”, garante Ecio.

Dois anos depois, Reinier começou a jogar no time de futsal do Vasco e toda a família partiu para o Rio de Janeiro com ele. Nas quadras, ele passou pelo cruzmaltino, Botafogo e Fluminense. Só migrou para o gramado quando foi para o Flamengo, time do coração dele e dos familiares.

0

Com a camisa rubro-negra, o meio-campista conquistou títulos desde as categorias de base. Quando subiu para o time principal, não foi diferente. No primeiro ano como profissional ergueu as taças do Brasileirão e da Libertadores, mas não conseguiu se concentrar nos estudos.

“Foi um erro de comunicação. Um mal entendido. As faltas, pegar matéria. Foi um ano corrido. Mas ele fez uns trabalhos para compensar. Ele conseguiu a aprovação”, explicou a Betinna.

Namoro Real

Os olhos dos espanhóis se voltaram para Reinier no fim de dezembro de 2019, e na época falava-se em “qualidade, potência e futuro”. Nesta última semana, na quinta-feira (16/01/2020), saiu a notícia com a afirmação de um jornalista: “O menino brasileiro mais impactante que já vi.”

Discípulo de Sávio e Vinicius Junior, que deixaram a Gávea e partiram para o Real Madrid, o brasiliense de 18 anos está muito próximo de acertar sua ida para a capital espanhola. Lá ele irá se juntar ao ex-jogador do Flamengo, Rodrygo, Casemiro, Marcelo e Éder Militão.

Mas antes, ele ajudará o Brasil a conquistar a vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, no pré-olímpico que começa neste domingo, contra o Peru, às 22h30.

Vídeos
Últimas notícias