Na Itália, Robinho é condenado em segunda instância por estupro coletivo

Advogados do jogador e de seu amigo, Ricardo Falco, vão recorrer à Corte de Cassação

atualizado 10/12/2020 13:55

Robinho com cordão de ouroReprodução/Instagram Robinho

A Corte de Milão confirmou nesta quinta-feira (10/12) a condenação do jogador Robinho e seu amigo, Ricardo Falco, pelo crime de violência sexual de grupo. O tribunal, a segunda instância da Justiça Italiana, também referendou a pena de nove anos de prisão.

Robinho e Falco ainda poderão recorrer à Corte de Cassação, tribunal correspondente ao Supremo Tribunal Federal no Brasil. De acordo com as leis italianas, só após o processo tramitar nessa terceira instância um acusado pode ser considerado culpado por algum crime.

O jogador e seu amigo são acusados e condenados em duas instâncias por abusar sexualmente de uma mulher albanesa na boate Sio Café, em Milão. O caso aconteceu em 2013, quando Robinho jogava pelo Milan

 

Vídeos
Mais lidas
Últimas notícias