Cavani revela que rejeitou Juventus e Inter de Milão por amor ao Napoli

O uruguaio também contou que ficou lisonjeado com uma homenagem feita para ele em Nápoles

atualizado 11/12/2020 12:15

Mike Hewitt/Getty Images

Até ser contratado pelo Manchester United em setembro deste ano, o uruguaio Edinson Cavani ficou alguns meses sem contrato depois que encerrou seu vínculo com o Paris Saint-Germain. O centroavante revelou que, durante esse período, clubes italianos como a Juventus e a Inter de Milão o procuraram, mas que essas propostas foram prontamente rejeitadas pelo seu amor ao Napoli, clube pelo qual jogou no país.

“Aos torcedores do Napoli, só posso dizer ‘obrigado’. Serei sempre grato a eles. E foi por esse motivo (identificação com o Napoli) que eu disse não a tantos clubes italianos, entre eles a Juventus, que me ligou bastante, e também a Inter. Eu não poderia fazer um gesto desse aos napolitanos”, afirmou Cavani em entrevista ao site MondoNapoli.

O uruguaio também contou que ficou lisonjeado com uma homenagem feita para ele em Nápoles – há uma foto do atacante estampada em uma estação de metrô da cidade. “Se penso em Nápoles, penso em alegria porque sei que muito fiz por eles e continuo a ser homenageado”, finalizou.

Além do assédio de Juventus e Inter de Milão, Cavani chegou até a ser sondado por dois clube sul-americanos: Grêmio e Boca Juniors. Mas a proposta que mais o agradou foi a do Manchester United, que o contratou até julho de 2021.

Até o momento, o uruguaio soma 10 partidas pelo clube inglês, com três gols marcados. Pelo Napoli, o uruguaio jogou três temporadas, entre 2010 e 2013, fazendo 104 gols em 138 partidas – é hoje o quarto maior artilheiro do time, atrás do belga Dries Mertens, do eslovaco Marek Hamsik e do craque argentino Diego Maradona.

Cavani também ganhou um título da Copa da Itália, na temporada 2011/2012, fazendo o primeiro gol da vitória por 2 x 0 sobre a Juventus, no estádio Olímpico, em Roma.

Vídeos
Últimas notícias