Caboclo promete ao governo federal Renato Gaúcho no lugar de Tite

Após se posicionar contra a realização da Copa América no Brasil, Tite passou a ser bastante criticado por apoiadores de Jair Bolsonaro

Diante de todos os problemas entre a Seleção Brasileira, Tite e os jogadores, e a CBF, Rogério Caboclo fez uma promessa ao governo federal. Se depender dele, Renato Gaúcho irá substituir o atual treinador na próxima terça-feira (8/6).

Após se posicionar contra a realização da Copa América no Brasil, Tite passou a ser bastante criticado por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro e, por isso, Caboclo garantiu que Adenor será demitido e Renato Gaúcho assumirá o comando da Seleção, segundo o Globoesporte.com. Assim, o ex-Grêmio será o responsável pela convocação dos jogadores que irão disputar a competição continental.

Show Player

Renato é um apoiador declarado de Bolsonaro e a mudança seria vista com bons olhos pelo governo. Além disso, a demissão de Tite significaria assegurar a autoridade de Caboclo e que ele não admite insubordinação. Porém, há a dúvida de se o presidente da CBF ainda ocupará o cargo até terça.

Rogério Caboclo foi denunciado por assédio sexual e moral por uma funcionária da entidade e a maioria dos diretores da Confederação defende o seu afastamento imediato. Nesse sábado (5/6), o diretor de Governança e Conformidade da CBF, André Megale, recomendou que Caboclo tirasse licença do cargo por tempo determinado para “comprovar sua inocência”.

A saída de Tite já é assunto desde sexta-feira (4/6), quando surgiu o rumor de que ele poderia deixar o comando da Seleção depois do jogo contra o Paraguai, pela 8ª rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo, na terça (8/6).

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles.