Éramos Seis: Júlio perde chance de ser sócio de Assad

Sem conseguir o dinheiro, ele vê Elias ser anunciado como sócio da loja de tecido. Cenas vão ao ar nos próximos capítulos da novela

Raquel Cunha/TV Globo/DivulgaçãoRaquel Cunha/TV Globo/Divulgação

atualizado 17/10/2019 11:05

Nos próximos capítulos de Éramos Seis, Júlio (Antonio Calloni) passará por uma tremenda decepção. Incapaz de conseguir os 50 mil contos de réis pedidos por Assad (Werner Schünemann) para se tornar sócio da loja de tecidos, ele vai permanecer como mero empregado e ainda terá o desgosto de ver Elias (Brenno Leone) conquistar a vaga ao levantar a quantia. Assim, o rapaz passará a ser também seu patrão.

Como Marlene (Walderez de Barros) não tem os 50 mil contos de réis para emprestar e Emília (Susana Vieira) se nega a dar a quantia necessária por não querer proximidade com parentes, Lola tenta uma solução desesperada. A mulher compra um bilhete de loteria e coloca neles todas as esperanças da família.

O triunfo de Elias

Quando Júlio se depara com Lola segurando o bilhete, reage com descrença, pois sabe que é muito difícil uma pessoa ganhar na loteria. Certo de que a esposa não fez nada além de ter jogado dinheiro fora, o homem briga com ela e sai de casa, indo ao encontro de Marion (Ellen Rocche), com quem se diverte no cabaré.

Quando ele retorna para o lar, várias horas depois, Lola pede que espere sair o resultado da loteria para ter a conversa definitiva com Assad, pois o marido quer desistir de uma vez. A esperança toma conta dela, mas quando o sorteio é feito, vem a frustração, pois o bilhete não está premiado. Desiludido, Júlio comunica ao patrão que não conseguiu o dinheiro e o turco anuncia o jovem Elias como seu sócio, o que deixa o patriarca da família Lemos arrasado.

A sequência está prevista para ir ao ar a partir de terça-feira, dia 22 de outubro.

Últimas notícias