*
 

Três agentes socioeducativos foram atacados por um jovem, neste domingo (29/10), na Unidade de Internação do Recanto das Emas (Unire). Um dos servidores sofreu um corte na testa, após ser atingido com um pedaço de ferro.

O interno tentou fugir, mas acabou interceptado por outros agentes, depois de conseguir abrir o quarto – como são chamadas as celas onde ficam os menores. O ataque ocorreu no horário de entrega das marmitas.

O agressor era o “correria” do dia, uma espécie de ajudante, e aproveitou a oportunidade para se aproximar do servidor e atacá-lo com um pedaço de ferro. No momento da agressão, apenas dois agentes socioeducativos cuidavam dos 50 jovens.

O jovem conseguiu pegar a chave e avançou pelos corredores tentando incitar outros jovens a segui-lo. Agentes interceptaram o reeducando que acabou quebrando o dedo de um deles e machucando o joelho de outro. Todos foram levados para o hospital e passam bem.

“O sistema tem déficit de pessoal. O governo, recentemente, renovou o contrato de mais de 200 servidores temporários por e-mail, quando deveria ter dado publicidade pelo Diário Oficial do DF [DODF]”, afirma uma funcionária que não quis se identificar.

Ela conta ainda que são comuns as tentativas de fuga dentro das unidades de privação de liberdade, mas que boa parte delas são abafadas.

Nomeação
A pasta não quis comentar o número de agentes mantidos dentro das unidades por questões de segurança. A assessoria afirmou ainda que nomeou, na última semana, 112 novos servidores de carreira e nega a renovação de contrato de temporários por e-mail.

O rapaz de 18 anos foi levado para a 27ª Delegacia de Polícia, onde passará por procedimentos, agora respondendo como maior.