*
 

A Secretaria de Saúde arquivou a investigação contra a auxiliar de enfermagem Francisca das Chaves Alves, lotada no Hospital Regional de Taguatinga (HRT). De acordo com a pasta, “não existem evidências de infrações, improbidades ou irregularidades dos registros funcionais da servidora”, que foi acusada, em vídeo, de bater o ponto e não cumprir o horário de trabalho.

“A inspeção foi realizada mediante monitoramento no sistema Forponto e em visita à unidade de Nefrologia do HRT, onde a servidora cumpre sua escala de trabalho”, disse a Secretaria de Saúde, por meio de nota. O arquivamento da investigação foi recomendado pela Unidade Setorial de Controle Interno da pasta.

O processo investigativo foi aberto após um vídeo viralizar nas redes sociais no dia 3 de abril. As imagens mostram a auxiliar lotada na unidade de saúde entrando no hospital, fazendo o registro no equipamento e deixando o local de trabalho logo em seguida.

A pessoa que narra o vídeo, feito sem a servidora saber, afirma claramente que a funcionária estaria batendo o ponto e saindo do hospital sem cumprir a carga horário de trabalho. Mas, segundo a Secretaria de Saúde, a denúncia não foi confirmada.

Após o episódio, Francisca registrou um boletim de ocorrência na 12ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Centro). A Delegacia de Repressão a Crimes Cibernéticos (DRCC) abriu inquérito para apurar o caso, que pode ser considerado fake news.