metropoles.com

Rodoviários aceitam proposta e suspendem indicativo de greve no DF

A categoria aceitou a proposta de aumento de 6,5% no salário, 8% no tíquete e 10% na cesta, além de outros benefícios

atualizado

Compartilhar notícia

Vinícius Schmidt/Metrópoles
Imagem colorida de ônibus e carros circulando próximo a Rodoviária do Plano- Metrópoles
1 de 1 Imagem colorida de ônibus e carros circulando próximo a Rodoviária do Plano- Metrópoles - Foto: Vinícius Schmidt/Metrópoles

Após quatro reuniões intermediadas pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), os rodoviários e as empresas de ônibus do Distrito Federal chegaram a um acordo. A proposta aceita pela categoria é de 6,5% de aumento salarial, além de outros reajustes.

O martelo foi batido após encontro entre as parte neste domingo (19/11). Com o acordo, não há mais risco de greve dos rodoviários no DF.

Veja os detalhes da proposta:

  • 6,5% no salário
  • 8% no tíquete
  • 10% na cesta
  • 5,33% plano de saúde
  • 5,33% cesta básica

A Secretaria de Transporte e Mobilidade informou que acompanhou a negociação entre as operadoras e os rodoviários, desde o início da campanha salarial da categoria, fazendo interlocuções para evitar uma greve, que seria prejudicial aos usuários do transporte público coletivo.

“Com o fim do movimento grevista, o transporte público coletivo do DF irá funcionar normalmente nesta segunda (20/11), com tabela horária de dia útil para os ônibus e metrô operando das 5h30 às 23h30”, completou a pasta.

Greve

Os rodoviários reivindicam ajustes na remuneração e aprovaram, em 5 de novembro, o início de um movimento grevista a partir da madrugada seguinte.

No entanto, horas depois, o presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT-10) atendeu a pedido do GDF e proibiu a greve, sob pena de multa de R$ 10 mil aplicada a cada hora de interrupção das atividades.

Na decisão, o desembargador Alexandre Nery afirmou que “greve irresponsável e abusiva não vai ser tolerada”. O magistrado considerou haver falta de atenção à população: “Nenhum ônibus circulou”.

Para o procurador regional do Trabalho Adélio Justino Lucas, o bom senso deveria prevalecer naquele momento, em busca de um caminho que minimize os transtornos para os passageiros.

Com as ações, a maior parte dos rodoviários do Distrito Federal decidiu suspender a greve da categoria no dia seguinte, na última segunda-feira (6/11), e acolher a proposta de retorno ao trabalho, para retomada da negociação por melhorias salariais com as empresas de ônibus. Desde então, as partes têm se reunido para chegar a um acordo.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comDistrito Federal

Você quer ficar por dentro das notícias do Distrito Federal e receber notificações em tempo real?

Notificações