PCDF localiza e prende ex-procurador de Justiça que matou delegado

Crime ocorreu no Ceará, em 2008. De acordo com processo, Ernandes Lopes atirou na cabeça do policial, que morreu na hora, e estava foragido

iStock/Foto ilustrativaiStock/Foto ilustrativa

atualizado 29/03/2019 20:45

A Polícia Civil do DF localizou e prendeu nesta sexta-feira (29/3), por força de mandado de prisão, Ernandes Lopes Pereira, procurador de Justiça aposentado, condenado por matar o delegado Cid Júnior Peixoto do Amaral, da Polícia Civil do Ceará.

Ele permanecia oficialmente na condição de foragido da Justiça desde o dia 14 de dezembro do ano passado, quando teve sua prisão por condenação decretada pela 1ª Vara da Comarca de Eusébio (CE). A PCDF informou que o condenado foi localizado e preso em um posto de gasolina no Núcleo Bandeirante.

Segundo informações, o delegado, que comandou várias delegacias de polícia da Grande Fortaleza, foi assassinado a tiros na noite de 13 de agosto de 2008, na casa do procurador, no bairro Precabura, em Eusébio.

Ele foi levado a júri popular em outubro de 2017 e condenado pelo Conselho de Sentença do Tribunal do Júri da Comarca de Eusébio, por homicídio qualificado, a 16 anos de prisão em regime fechado. O réu apelou da sentença e conseguiu reduzi-la para 13 anos e nove meses.

Segundo testemunhas, o procurador consumia bebida alcoólica desde o início da manhã do dia do crime e teria perguntado ao delegado: “Você já matou alguém?” Na sequência teria apontado a arma para a vítima “tirar o cartucho do carregador”.

O delegado foi atingido na cabeça, próximo à orelha, e morreu na hora. Os advogados da família do delegado e o Ministério Público defenderam que a ação de Ernandes foi proposital.

O principal argumento da defesa foi o de que o tiro havia sido disparado de forma involuntária e que os reflexos do procurador Ernandes estavam comprometidos pelos efeitos da bebida. Por outro lado, uma perita que trabalhou no caso afirmou, durante o julgamento, que a arma utilizada no crime era uma das mais seguras, pois possuía três travas de segurança.

Nas próximas horas, o Tribunal de Justiça do Ceará será comunicado oficialmente sobre a prisão do ex-procurador no Distrito Federal e será feita a solicitação de sua transferência para a
capital cearense.

Últimas notícias