Ônibus do DF divulgam canais para denúncia de violação de direitos

Iniciativa começou a ser veiculada nesta semana. Centros de Formação de Condutores também compartilharão as informações

atualizado 12/08/2021 13:06

Divulgação

Fruto de parceria da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos (ONDH), Ministério da Mulher, Detran-DF e a Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob), os ônibus das empresas Piracicabana e Pioneira iniciaram nesta semana a divulgação dos canais de enfrentamento às violações de direitos, o Disque 100 e Ligue 180.

Assista:

A cooperação também prevê a disseminação das informações nos Centros de Formação de Condutores. Para a coordenadora-geral do Sistema Integrado de Atendimento às Mulheres em Situação de Violência do Ligue 180, Vanessa Berbel, o fácil acesso do cidadão ao conteúdo estimula a cultura da denúncia, refletindo em mais proteção a quem precisa.

“Uma ferramenta importante de enfrentamento à violência é que as pessoas saibam quais são os seus direitos e quando eles forem violados, que denuncie. A denúncia traduz em voz a violação sofrida e permite que as autoridades reajam e enfrentem a violência”, destacou.

Somente em 2021, 4.165 denúncias de violação de direitos foram registradas no Distrito Federal. O maior número de casos de violências ocorreu contra crianças e adolescentes (1.181), seguido pela violência contra a pessoa idosa (1.115) e a violência doméstica e familiar contra a mulher (962 registros).

Canais de denúncias

O Disque 100 e o Ligue 180 são os serviços gratuitos para denúncias de violações de direitos humanos e de violência contra a mulher, oferecidos pelo ministério por meio da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos (ONDH).

Qualquer cidadão pode denunciar pelos canais, que funcionam 24h por dia, incluindo sábados, domingos e feriados. Além de cadastrar e encaminhar os casos aos órgãos competentes, a ONDH recebe reclamações, sugestões ou elogios sobre o funcionamento dos serviços de atendimento.

Últimas notícias